Logo Observador
Papa em Fátima

Papa Francisco traz uma mensagem de “paz e esperança”

O papa Francisco disse esta segunda feira, no Vaticano, que pretende levar uma mensagem de “paz e esperança” na peregrinação de sexta-feira e sábado, a Fátima.

A revelação foi feita pelo papa durante um encontro com a comunidade do Pontifício Colégio Português de Roma e hoje citada pela agência Ecclesia

AFP/Getty Images

O papa Francisco disse esta segunda feira, no Vaticano, que pretende levar uma mensagem de “paz e esperança” na peregrinação de sexta-feira e sábado, a Fátima.

A revelação foi feita pelo papa durante um encontro com a comunidade do Pontifício Colégio Português de Roma e hoje citada pela agência Ecclesia.

Vou levar pessoalmente a Portugal, se Deus quiser, estes votos [de paz e esperança], na minha agora iminente peregrinação ao Santuário de Fátima, onde há cerca de 100 anos apareceu Nossa Senhora aos três pastorinhos”, afirmou o papa, numa intervenção divulgada pela sala de imprensa da Santa Sé.

Francisco referiu-se aos pastorinhos Francisco e Jacinta Marto e a sua prima Lúcia, que “os fez apaixonar-se por Jesus”.

Na audiência privada estiveram 34 padres (15 de Portugal e 19 de nove outras países), sete irmãs franciscanas de Nossa Senhora das Vitórias, que prestam apoio no Colégio, e os nove funcionários da casa.

Francisco é o quarto papa a visitar Fátima e irá canonizar os pastorinhos Francisco e Jacinta, 100 anos após os acontecimentos de 1917. O papa tem encontros previstos com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, logo à chegada, na sexta-feira, e com o primeiro-ministro, António Costa, no sábado. Os anteriores papas que estiveram em Fátima foram Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991, 2000) e Bento XVI (2010).

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Política

O vídeo das nossas vidas

Helena Matos
904

Beija-mão presidencial ao Papa em Monte Real. Um primeiro-ministro a brincar às amas. O país olha para o lado. E indigna-se com o "Correio da Manhã". É a propaganda, senhores. É a propaganda.

Papa em Fátima

«Temos Mãe!»

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
700

É natural que os pais se alegrem com os êxitos dos seus filhos, mas não é comum que assumam as suas culpas quando sofrem a tristeza de um filho os ferir com a indignidade de um comportamento criminoso

Felicidade

Portugal

Paulo Tunhas

Acaso Fátima, o Benfica e o “Amar pelos dois” nos vão mudar, para melhor ou para pior, colectivamente, a vida? É claro que não. E pretender o contrário é pura e simplesmente falso.