Logo Observador
Acidentes e Desastres

Carro caiu ao Rio Douro em Sabrosa. Condutor não sobreviveu ao acidente

Esta quinta-feira de manhã um carro caiu ao Rio Douro, em Sabrosa. Os mergulhadores retiraram o corpo do condutor de dentro do carro. A Linha do Douro teve a circulação afetada devido ao acidente.

António Cotrim/LUSA

Um carro caiu ao Rio Douro na manhã desta quinta-feira, na zona de Sabrosa. Segundo a TVI24, os bombeiros de Provesende estão no local e foram também chamados mergulhadores para fazerem o reconhecimento. O carro ficou submerso e o corpo do condutor, um homem de cerca de 40 anos, foi retirado do interior da viatura já sem vida.

O alerta foi recebido às 11h08 e o acidente ocorreu junto à estação de Ferrão, no concelho de Sabrosa.A viatura caiu de uma altura de cerca de 100 metros para o rio Douro e embateu na linha férrea antes de cair à água. A circulação de comboios na Linha do Douro está condicionada, enquanto decorrem trabalhos para averiguar se houve danos.

O corpo do condutor foi retirado por volta das 14h30, conta o Jornal de Notícias. Ainda não se sabe o que poderá ter provocado o acidente mas não existem marcas de travagem ou sinais de embate com outra viatura. O carro caiu de uma altura de cerca de 100 metros, tendo embatido na linha férrea antes de cair à água

Segundo o site da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), para o local foram mobilizados 21 operacionais e oito viaturas dos bombeiros, do INEM, da GNR e da Polícia Marítima.

Um helicóptero de Macedo de Cavaleiros esteve presente no local na altura em que o alerta foi dado.

Local do acidente

estação de ferrão sabrosa

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Fogo de Pedrógão Grande

“Para inglês ver”

Paulo Tunhas

Quando toda a energia do Governo é em última análise canalizada para a manutenção do seu apoio, é fatal que o Estado se degrade e a pouco e pouco, se fragmente, se transforme em algo para inglês ver. 

Mortalidade

Suicídios

Fernando Leal da Costa

Passos Coelho fez mal e já pediu desculpa. Talvez este infeliz deslize sirva para que os políticos, jornaleiros e jornalistas passem a ter mais cuidado e respeito quando comentarem mortes ou suicídios