Tailândia

Tailândia. Até 15 anos de prisão para quem criticar a monarquia nas redes sociais

O governo tailandês deu até terça-feira, 16 de maio, para o Facebook retirar cerca de 130 publicações com "conteúdo ofensivo à monarquia". Há penas de 15 anos para crimes de lesa-majestade no país.

O caso mais recente é o de um jovem que partilhou fotografias a ridicularizar um cão da família real - enfrenta agora pena máxima

RITCHIE B. TONGO/EPA

O governo tailandês deu até terça-feira, 16 de maio, para o Facebook retirar cerca de 130 publicações com “conteúdo ofensivo à monarquia”. As penas para crimes de lesa-majestade no país podem chegar a Em causa está a estrita lei de lesa-majestade em vigor na Tailândia, que criminaliza ofensas, críticas e piadas sobre a monarquia.

Desde que o governo militar chegou ao poder, em 2014, já foram acusadas mais de 100 pessoas, a maior parte por “crimes” cometidos nas redes sociais. Apenas uma partilha ou um “gosto” pode resultar em detenção e acusação formal.

Ao abrigo desta lei, os condenados podem enfrentar penas que vão até aos 15 anos. A maioria dos acusados costumam confessar-se “culpados”, numa tentativa de reduzir a duração da pena. O caso mais recente é o de um jovem que partilhou fotografias a ridicularizar um cão da família real – enfrenta agora pena máxima.

Em resposta, o Facebook garante que tem em conta os pedidos que os governos fazem e que retira o conteúdo quando este vai contra as leis em vigor no país – e contra os próprios termos da rede social.

Já no ano passado, o Google concordou em remover conteúdo ofensivo à monarquia.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site