Jovens

Ministro da Educação leva “A Voz dos Alunos” à OCDE

O ministro da Educação apresenta na terça-feira em Lisboa a iniciativa "A Voz dos Alunos", destinada a ouvir a opinião dos jovens sobre a escola, os currículos, os professores e o que os motiva.

Tratou-se de uma iniciativa "inédita em Portugal" e que a OCDE acolheu, estando empenhada na sua divulgação pelas escolas de todos os estados-membros do projeto "Educação 2030"

LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O ministro da Educação apresenta na terça-feira em Lisboa a iniciativa “A Voz dos Alunos”, destinada a ouvir a opinião dos jovens sobre a escola, os currículos, os professores e o que mais os motiva nas aulas.

Tiago Brandão Rodrigues leva a iniciativa portuguesa a um encontro promovido pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), que reúne na capital portuguesa centenas de professores, alunos, peritos, decisores políticos e representantes das redes de escolas de cerca de 30 países.

Segundo informação disponibilizada pelo Ministério da Educação, o ministro abre a sessão com o “lançamento internacional da iniciativa”, juntamente com dois alunos do ensino secundário, na reitoria da Universidade Nova de Lisboa.

Durante a manhã, cerca de 30 alunos de vários países vão refletir “numa sessão dinâmica e interativa” sobre a escola, métodos de ensino e avaliação, entre outras questões.

Esta sessão precede a abertura dos trabalhos do projeto “Educação 2030″ da OCDE, que depois da China acontece em Lisboa e junta na capital portuguesa centenas de peritos, decisores políticos e representantes de escolas de todo o mundo”, anunciou o Ministério em comunicado.

Os trabalhos deste fórum, que vai na quinta edição, terminam na quinta-feira e começam com um seminário inspirado na experiência portuguesa “A Voz dos Alunos”.

De acordo com o Ministério, pela primeira vez num encontro internacional da OCDE haverá “estudantes integrados nas delegações a participarem na discussão” sobre a visão que têm para a escola do futuro. Andreas Schleicher, responsável pela área da Educação da OCDE, acompanha os trabalhos.

Pretende-se que o seminário resulte no lançamento de um movimento internacional de auscultação dos alunos, “construído a partir da experiência portuguesa”.

Que escola querem, o que pensam dos currículos, o que esperam dos professores e o que mais os motiva dentro da sala de aula, foram as perguntas a que os jovens portugueses responderam e que, segundo o Ministério, foram tidas em conta na definição do Perfil do Aluno para o Século XXI, que se encontra em fase de conclusão.

“A Voz dos Alunos” foi lançada em novembro durante uma conferência em Leiria. De acordo com o Ministério, as 32 páginas de sugestões feitas pelos alunos para melhorar o currículo constituem “material de trabalho para a tutela”.

Tratou-se de uma iniciativa “inédita em Portugal” e que a OCDE acolheu, estando empenhada na sua divulgação pelas escolas de todos os estados-membros do projeto “Educação 2030”, sublinha o Ministério.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site