Turismo

Atividade turística cresceu 10% em março face a fevereiro

A secretária de Estado do Turismo adiantou que a atividade turística cresceu 10% em março face a fevereiro e sublinhou o "crescimento assinalável" dos proveitos hoteleiros.

O INE dá conta ainda de que no primeiro trimestre de 2017 verificaram-se subidas de 6,7% nos hóspedes e 5,6% nas dormidas, respetivamente.

MARIO CRUZ/EPA

Autor
  • Agência Lusa

A secretária de Estado do Turismo afirmou esta terça feira que, “mesmo com efeito Páscoa”, a atividade turística cresceu 10% em março face a fevereiro e sublinhou o “crescimento assinalável” dos proveitos hoteleiros e uma manutenção no número de hóspedes.

“Apesar da Páscoa ter sido este ano em abril e não em março como em 2016, houve, ainda assim, uma manutenção no número de hóspedes e, mais positivo, um crescimento muito assinalável dos proveitos hoteleiros, o que significa que Portugal está a conseguir crescer em valor”, frisa Ana Mendes Godinho, citada num comunicado do seu gabinete.

Ana Mendes Godinho sublinhou que, “mesmo com efeito Páscoa”, a atividade turística cresceu 10% em março, e que houve crescimentos dos três indicadores – número de hóspedes, dormidas e proveitos – face ao mês anterior. A secretária de Estado do Turismo destaca ainda “a diversificação dos mercados emissores, com crescimentos expressivos de 87,3% no mercado brasileiro, 43,9% no mercado polaco e 30,4% no mercado norte-americano”.

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou esta terça feira o crescimento da atividade turística em Portugal abrandou em março, em termos homólogos, com o número de hóspedes a aumentar 0,9% para 1,4 milhões, mas as dormidas a recuarem 0,2% para 3,7 milhões. O gabinete de estatísticas justificou as evoluções com o “impacto significativo” do “efeito de Páscoa” e lembrou que em fevereiro as variações tinham sido de 8,6% e de 8,2%, respetivamente, em termos homólogos.

Já depois da divulgação da informação pelo INE, numa nota do seu gabinete, Ana Mendes Godinho afirmou: “A atividade turística nacional registou em março 1,4 milhões de hóspedes, 3,7 milhões de dormidas e 188,9 milhões de euros de proveitos, apresentando crescimentos nos três indicadores face ao mês anterior. Devido ao efeito Páscoa, que em 2016 foi em março e este ano em abril, os resultados face ao período homólogo registaram abrandamento”.

O mesmo documento refere ainda que a Páscoa teve efeito essencialmente nas dormidas de residentes (961,2 mil, com uma queda de 9,9%) e nas dormidas do mercado espanhol, que registaram um decréscimo de 43,7%. Apesar do ‘Brexit’ (saída do Reino Unido da União Europeia), o mercado do Reino Unido “continua com um comportamento positivo e crescimento de 5,7% no mês e no trimestre face aos períodos homólogos, representando 20,7% do mercado de não residentes”, constata.

A secretária de Estado destaca ainda França, que em março teve um incremento de 23,2% e um crescimento acumulado no primeiro trimestre de 18,3%, representando 7,8% do total de dormidas de não residentes. Segundo o comunicado, em março, o crescimento da atividade turística sentiu-se sobretudo nos Açores (mais 10,8%), na Área Metropolitana de Lisboa (mais 6,3%) e na Madeira (mais 3,1%), tendência verificada igualmente nos resultados acumulados do primeiro trimestre em que a Área Metropolitana de Lisboa teve mais 12,8%, os Açores mais 10,5% e a Madeira mais 4,5%.

O INE dá conta ainda de que no primeiro trimestre de 2017 verificaram-se subidas de 6,7% nos hóspedes e 5,6% nas dormidas, respetivamente. O aumento dos proveitos totais abrandou para 9,9% (14,5% no mês precedente), tendo atingido 188,9 milhões de euros, e os proveitos de aposento subiram 8,6% para 130,1 milhões de euros (16% em fevereiro).

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site