Papa em Fátima

Visita do Papa a Fátima gerou 21.733 notícias em todo o mundo

A visita do papa Francisco a Fátima na semana passada gerou 21.733 notícias em todo o mundo, indica um estudo divulgado sobre a cobertura deste acontecimento nos 'media' portugueses e internacionais.

Em Portugal, e quando contabilizadas todas as referências em televisão, rádio, imprensa e 'media' online, a visita de Jorge Mario Bergoglio, que adotou o nome de Francisco, gerou 4.297 notícias

PAULO NOVAIS / POOL/EPA

A visita do papa Francisco a Fátima na semana passada, por ocasião do centenário das “aparições”, gerou 21.733 notícias em todo o mundo, indica um estudo divulgado sobre a cobertura deste acontecimento nos ‘media’ portugueses e internacionais.

Em Portugal, e quando contabilizadas todas as referências em televisão, rádio, imprensa e ‘media’ online, a visita de Jorge Mario Bergoglio, que adotou o nome de Francisco, gerou 4.297 notícias, de acordo com a análise da Cision, empresa especializada na monitorização e análise de ‘media’.

O estudo da Cision, que incidiu na análise dos conteúdos informativos que foram difundidos nos dias 12, 13 e 14 de maio, revelou igualmente que a deslocação do pontífice ao santuário mariano português gerou em meios de informação ‘online’ de todo o mundo um total de 17.436 notícias.

Nas redes sociais, a visita do papa Francisco obteve nos três dias analisados um ‘share of voice’ (SOV, nível de partilha entre pessoas) de 39%. Só foi ultrapassado por outro acontecimento que marcou o fim de semana passado: a conquista do Benfica do tetracampeonato de futebol que conseguiu um SOV de 44%.

O objeto de análise deste estudo foram todas as notícias com referência ao papa Francisco veiculadas nos mais de 2.000 meios de televisão, rádio, imprensa e ‘online’ que compõem o espaço editorial português e em mais de 120 mil meios de informação ‘online’ de 190 países monitorizados regularmente pela Cision, pesquisados entre os dias 12 e 14 de maio. Nas redes sociais foram analisadas as referências no mesmo período.

No campo das audiências de televisão, a RTP divulgou que a estação pública foi a líder em 13 de maio (sábado), dia das cerimónias religiosas presididas por Francisco em Fátima (marcadas pela canonização dos pastorinhos Jacinta e Francisco Marto) e da vitória de Salvador Sobral na Eurovisão (evento transmitido pelo canal público em horário nobre).

No sábado, a RTP1 obteve um ‘share’ de 23%, o melhor resultado desde 10 de julho de 2016, dia da final do Euro 2016 (França) em que Portugal se consagrou campeão europeu de futebol, segundo informou a estação pública, que foi um dos ‘host-broadcaster’ da visita papal.

O canal público teve a responsabilidade de assumir o sinal televisivo no recinto do Santuário de Fátima e na Casa de Nossa Senhora do Carmo, onde o papa dormiu. De acordo com a estação pública, 662.800 espectadores acompanharam as cerimónias de Fátima — missa, bênção dos doentes e procissão do adeus – na RTP1, o que correspondeu a uma quota de mercado de 24%.

“Esta foi a maior plateia de uma celebração de 13 de maio na RTP1 dos últimos sete anos”, indicou a RTP, precisando que em 2010, ano da última visita papal a Portugal, feita por Bento XVI, a celebração religiosa registou uma quota de 44,7%, com 790.300 espectadores.

Este ano, 1,7 milhões de espectadores contactaram pelo menos durante um minuto com as cerimónias de Fátima na RTP1. De acordo com dados citados pela publicação especializada Meios e Publicidade, no dia 13 de maio, a TVI e a SIC obtiveram, respetivamente, uma quota de 16,9% e de 13,8%.

O papa esteve na sexta-feira e no sábado passados em Fátima para celebrar o centenário das “aparições” de 13 de maio de 1917.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Política

O vídeo das nossas vidas

Helena Matos
904

Beija-mão presidencial ao Papa em Monte Real. Um primeiro-ministro a brincar às amas. O país olha para o lado. E indigna-se com o "Correio da Manhã". É a propaganda, senhores. É a propaganda.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site