Logo Observador
Doping

Maria Sharapova promete erguer-se após “nega” de Roland Garros

A tenista russa Maria Sharapova, que cumpriu uma suspensão de 15 meses por doping, prometeu que vai levantar-se depois da recusa da organização do Grand Slam de Roland Garros em convidá-la.

Após o seu regresso do castigo, por consumo de meldonium, Sharapova já disputou três torneios, todos por convite

ETTORE FERRARI/EPA

Autor
  • Agência Lusa

A tenista russa Maria Sharapova, que cumpriu uma suspensão de 15 meses por doping, prometeu que vai levantar-se depois da recusa da organização do “Grand Slam” de Roland Garros em atribuir-lhe um convite.

“Se é preciso passar por estas situações para nos levantarmos, então continuarei a fazê-lo todos os dias”, escreveu a antiga número um mundial na sua conta oficial no Twitter.

Afundada na posição 211 do ranking mundial, condição que nem lhe permite disputar o torneio de qualificação, a campeã do major francês de 2012 e 2014 vai falhar, pelo segundo ano consecutivo, a prova parisiense.

Após o seu regresso do castigo, por consumo de meldonium, Sharapova já disputou três torneios, todos por convite.

Na terça-feira, a russa, de 30 anos, abandonou o torneio de Roma, após lesão na perna esquerda, numa altura em que vencia a croata Mirjana Lucic-Baroni por 4-6, 6-3 e 2-1.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Catolicismo

Medjugorje: solução à vista?

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

Para um cristão a investigação sobre as supostas aparições de Medjugorge faz sentido, pois deve conhecer a solidez das suas convicções e estar preparado para responder a quem lhe pedir razão da espera

Venezuela

O drama da comunidade portuguesa na Venezuela

Daniel Bastos

A falta de segurança e o caminho que a Venezuela parece seguir rumo ao abismo estão a levar muitos emigrantes a regressarem para Portugal, sendo já notório que há cada vez mais a voltarem à Madeira.

Família

Guerra e Paz

Margarida Alvim

Há muitas famílias assim. Conjuntos de pessoas que vivem debaixo do mesmo tecto. Os pais sabem de todos, mas cada irmão sabe de si. A razão só pode ser uma: falta de confiança. E falta de amizade.

Catolicismo

Medjugorje: solução à vista?

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

Para um cristão a investigação sobre as supostas aparições de Medjugorge faz sentido, pois deve conhecer a solidez das suas convicções e estar preparado para responder a quem lhe pedir razão da espera