Polícia

Portugal oferece equipamentos de comunicações à Polícia de Cabo Verde

Os equipamentos, cedidos ao abrigo da cooperação técnico-policial entre os dois países, incluem terminais de rádio e antenas. O objetivo é melhorar o desempenho das autoridades de Cabo Verde.

A longa lista de equipamentos oferecidos inclui 400 rádios, que vão equipar todas as viaturas operacionais no país

ANT

Portugal ofereceu esta quinta-feira dezenas de equipamentos de comunicações à Polícia cabo-verdiana, um donativo que vai melhorar o desempenho da polícia e que os dois países acreditam vai diminuir a criminalidade e o sentimento de insegurança em Cabo Verde. Os equipamentos, cedidos ao abrigo da cooperação técnico-policial entre os dois países, incluem terminais de rádio portáteis, móveis e fixos, retransmissores, antenas, bolsas de transporte, microfones e auriculares, entre outros.

Segundo Daniel Pina, diretor nacional adjunto da área operacional da polícia cabo-verdiana, várias unidades operacionais vão ser beneficiadas com os materiais, como o corpo de intervenção, proteção de altas entidades, fiscalização de trânsito, esquadras policiais, investigação criminal e todos os operacionais no terreno.

O responsável policial destacou 400 rádios, que vão equipar todas as viaturas operacionais no país e o facto de se poder apoiar a Proteção Civil “sempre que houver necessidade”. “Estes meios de comunicação irão contribuir para o reforço das operações policiais, desde modo aumentar a nossa capacidade de resposta, principalmente em ações conjuntas”, salientou Daniel Pina, acreditando que vão ajudar também a diminuir a criminalidade e o sentimento de insegurança no país.

Por sua vez, a embaixadora de Portugal em Cabo Verde, Helena Paiva, disse que a cedência dos equipamentos visa sanar uma das necessidades da polícia cabo-verdiana, que é a coordenação global dos meios operacionais em tempo real. A embaixadora indicou que os meios estão a ser instalados e colocados em funcionamento por técnicos da Polícia portuguesa, numa ação que decorrerá durante os próximos três meses.

“Não menos importante que os equipamentos é o acompanhamento e a capacitação dos técnicos da Polícia de Cabo Verde. É essa capacitação que assegurará a manutenção e a continuidade em funcionamento do futuro, da rede de rádio agora instalada”, referiu a embaixadora.

A rede de rádio e comunicações já está a ser instalada nas ilhas da Brava e do Fogo, seguindo-se depois as de Santo Antão e na cidade da Praia (Santiago) e ainda ser melhorada a qualidade da cobertura das comunicações na ilha de São Vicente.

Na cerimónia, nem o diretor nacional adjunto pela área operacional da polícia cabo-verdiana nem a embaixadora de Portugal precisaram o custo total do donativo, indicando que são meios novos e outros já utilizados pela polícia portuguesa, mas que ainda estão em bom estado de conservação e uso. Além da oferta de equipamentos, a cooperação técnico-policial entre Portugal e Cabo Verde prevê, entre outros, a formação nas diversas áreas policiais e assessoria técnica.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site