Música

Conheça os vencedores dos Billboard Music Awards 2017

Drake foi o grande vencedor da edição de 2017 dos Billboard Music Awards, onde também Beyoncé se sagrou campeã. A cerimónia decorreu este domingo, em Las Vegas. Conheça os vencedores.

Drake foi o grande vencedor da noite, arrecadando treze estatuetas, entre elas "Artista do Ano" e "Melhor Artista Masculino"

MARK RALSTON/AFP/Getty Images

A edição de 2017 dos Billboard Music Awards (BMA) decorreu este domingo em Las Vegas. A cerimónia, mais conhecida pelas atuações do que propriamente pelos prémios, revelou-se uma celebração da nostalgia com nomes como Cher e Celine Dion a pisarem o palco da T-Mobile Arena.

Drake roubou o espetáculo da noite passada, com o sucesso de “Views”, ao levar para casa 13 prémios da Billboard (batendo o recorde de Adele para mais prémios ganhos numa noite: 12). Não faltou nem uma atuação no centro da mítica fonte Bellagio. Também os prémios de “Melhor Artista de Vendas” e os de tops (Top 100, Top 200, Top Albúns) foram para o cantor e compositor, que dividou e conquistou as estatuetas com Beyoncé, ainda a aproveitar o sucesso de “Lemonade”.

Cher no palco dos Billboard Music Awards 2017 (Ethan Miller/Getty Images)

Cher recebeu o prestigiado Prémio de Ícone, com uma atuação em tudo nostálgica, das plumas aos macacões de látex. Um dia depois de celebrar 71 anos, a artista levou ao palco dos BMA temas tão intemporais como “Believe” e “If I Could Turn Back Time”, numa prestação energética e, claro, com mudanças de looks, ou não estívessemos a falar de uma das artistas mais camaleónicas da música pop. “Desde os quatro anos que quero fazer o que faço, e já o faço há 53 anos”, confessou ao ser homenageada.

A cerimónia cumpriu à risca as três horas programadas, como era de esperar, em atuações e entregas de prémios, deixando de lado as peripécias e conflitos pessoais (cada vez mais frequentes neste tipo de eventos). Foram 15 as atuações ao vivo, que contemplaram géneros do hip-hop ao pop, e da eletrónica ao country. Nicki Minaj abriu a noite com um medley do seu tema “No Frauds”, na companhia de Lil Wayne, David Guetta e Jason Derulo.

Me & Drizzy laughed @ dat. #NoFrauds

A post shared by Nicki Minaj (@nickiminaj) on

Também Camila Cabello e Miley Cyrus pisaram o palco em Las Vegas, para estrearem os seus novos singles: Cabello a dar os seus primeiros passos em “Crying In The Club” desde que se separou do grupo Fifth Harmony, e Cyrus a revelar uma sonoridade tingida de country com “Malibu”. Foi então a vez de Lorde montar uma noite de karaoke com “Green Light”, antes de Sam Hunt e John Legend tomarem o palco com “Body Like a Back Road” e “Surefire” e de a apresentadora, Vanessa Hudgens, se aventurar a cantar Celine Dion em acapella.

Falando em Celine Dion, a diva ajudou à festa da nostalgia com o tema “My Heart Will Go On” a celebrar 20 anos desde a sua estreia, no filme Titanic. A atuação da artista canadiana foi um dos momentos mais marcantes da noite.

Também o vocalista dos Soundgarden e dos Audioslave, Chris Cornell, que morreu na semana passada, foi homenageado com um minuto de silêncio. Assim se passa uma noite na companhia dos maiores nomes da música norte-americana. Confira em baixo os principais vencedores da noite passada.

Artista do Ano – Drake
Adele
Beyoncé
Justin Bieber
The Chainsmokers
Ariana Grande
Shawn Mendes
Rihanna
Twenty One Pilots
The Weeknd

Melhor Artista Masculino – Drake
Justin Bieber
Future
Shawn Mendes
The Weeknd

Melhor Artista Feminina – Beyoncé
Adele
Ariana Grande
Rihanna
Sia

Prémio de Revelação – Zayn

Melhor Duo/Grupo – Twenty One Pilots

Top Billboard 200 (Artistas) – Drake

Top Hot 100 (Artistas) – Drake

Top Billboard 200 (Álbuns) – Drake, “Views”

Melhor Artista de Vendas – Drake

Melhor Artista de Rádio – Twenty One Pilots

Melhor Artista de Streaming – Drake

Melhor Artista em Tour – Beyoncé

Melhor Artista R&B – Beyoncé

Melhor Artista Rap – Drake

Melhor Artista Country – Blake Shelton

Melhor Artista Rock – Twenty One Pilots

Melhor Artista de Dança/Eletrónica – The Chainsmokers

Melhor Álbum R&B – Beyoncé, “Lemonade”

Melhor Álbum Rap – Drake, “Views”

Melhor Álbum Rock – Metallica, “Hardwired… To Self Destruct”

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Economia

Do Nobel, da racionalidade e da moralidade

João Pires da Cruz
104

O ecossistema que usa expressões como “especuladores da economia de casino” ou “fundos abutres” assenta num puritanismo antieconómico e em ideologias com 150 anos que há 149 que se sabe serem erradas.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site