Logo Observador
Viagens

Guia de viagens. 24 horas em Londres

De volta a Londres? Sugerimos 24 horas para ver o que há de novo. Dá para almoçar com calma, passear à beira-rio, conhecer o novo bairro da moda, ir a bons restaurantes e beber um copo.

Autor
  • Catarina Serra Lopes

Este é um guia de Londres para quem está de volta à cidade. Para quem já viu os ícones todos e quer agora desfrutar. 24 horas para ver o que há de novo, para almoçar com calma, para passear à beira-rio. Para conhecer um novo bairro que está agora na moda, ir a bons restaurantes, beber um copo num ou outro bar. Londres é uma cidade que está sempre a crescer e a reinventar-se, onde vale sempre a pena voltar. Nem que seja apenas por um dia.

9h30: Passeio pela margem Sul do Tamisa

De Westminster Bridge até London Bridge são cerca de três quilómetros à beira rio de um passeio fantástico. Comece por apreciar a vista sobre o Parlamento, dê uma volta no London Eye, confira se há algum evento interessante no centro artístico de Southbank, perca-se nas exposições da Tate Modern, passe pelo Globe Theatre e veja se há alguma peça de Shakespeare em exibição nessa noite.

Mais à frente, aproveite para espreitar as últimas novidades em utensílios de cozinha na loja fantástica Borough Kitchen, visite a primeira igreja gótica de Londres, a Catedral de Southwark e, por fim, termine no The Shard, um arranha-céus inaugurado em 2012 e que, com 310 metros de altura, é neste momento o edifício mais alto da Europa.

12h: Subida ao Sky Garden

Este jardim fica no último piso de um dos novos arranha-céus da “City” de Londres. Pela sua forma peculiar é denominado de “Walkie Talkie”. No último piso tem restaurantes, cafetaria e um terraço com uma vista soberba sobre a cidade. O acesso é gratuito, basta fazer a marcação da visita no máximo com três semanas de antecedência no site Sky Garden.

13h: Almoço no Coya

O Coya é um dos restaurantes do momento. Fica no bairro de Mayfair, a cozinha é de origem peruana e não é bom, é fabuloso. Tem um ceviche bar, um pisco lounge e um restaurante com serviço à la carte e menus de degustação. Ao almoço tem ainda um menu “express” que inclui três pratos acompanhados de três vinhos diferentes por 44 euros por pessoa. Não deixe de provar o ceviche de robalo com batata doce e o arroz Nikkei com robalo chileno, lima e chilli. 118 Piccadilly Mayfair. Aberto para almoços todos os dias das 12h30 às 14h30 e para jantares das 18h às 23h. Reservas através do site: http://www.coyarestaurant.com/reservation.

15h: Hora do shopping

Nada melhor depois de almoço do que um passeio pelas lojas de Oxford Street, a rua comercial mais movimentada da cidade. São mais de 300 lojas para todos os gostos. Ficam algumas dicas: a Mango tem um outlet secreto no segundo piso do nº 225. Para escapar às multidões de adolescentes à porta da Topshop entre pelo Miss Selfridge ao lado, porque há uma porta de ligação entre as lojas. Se já estiver cansado de compras e quiser apenas ficar a apreciar o bulício da rua, suba ao rooftop do Marriott Hotel Park Lane e peça a carta de cocktails.

© Getty Images/iStockphoto

17h: Visita ao bairro do momento

Nos últimos anos o bairro de Shoreditch, em East London, tornou-se o epcicentro de uma Londres efervescente e multicultural. Restaurantes eclécticos, bares, lojas de vanguarda, muitos grafitti pelas paredes. Não perca o Mercado das Flores de Columbia Road, o mercado de moda de Spitafields e o Box Park, um conjunto de contentores transformados em lojas e bares. As ruas de Old Street, Hoxton Square, Rivington Street, Commercial Street e Shoreditch High Street são as principais do bairro.

19h: Copo antes de jantar no Hoxton Grill

O Hoxton Grill é um bar muito simpático e animado, longe do típico pub londrino normalmente com balcões corridos atafulhados de canecas de cerveja a transbordar. Aqui há sofás confortáveis, estantes com livros, uma boa carta de vinhos a copo, uma zona de jantar com cozinha aberta e uns candeeiros lindos no tecto. 81 Great Eastern St. Aberto todos os dias das 07h às 02h.

20h: Jantar no Beach Blanket Babylon

Uma decoração sumptuosa e um bar-discoteca muito giro na cave fazem deste um dos restaurantes mais badalados de Shoreditch. Experimente o bacalhau com miso e pak shoi. 19-23 Bethnal Green Road. Aberto todos os dias das 17h às 00h, excepto sábados (das 12h à 01h) e domingos (das 12h às 00h). Preço médio por pessoa: 35 euros. Reservas obrigatórias através do site: http://www.beachblanket.co.uk/shoreditch/book-here/.

22h30: Copo no Queen of Hoxton

É um dos bares mais animados de Londres para beber um copo no Verão. Numa terra que não é conhecida pelo seu bom tempo, um bar com um terraço no topo é uma lufada de ar fresco. Fica no bairro de Shoreditch e é palco de várias festas temáticas, sessões de cinema, etc. 1 Curtain Rd. Aberto quintas e sextas das 16h às 02h. Nos restantes dias encerra às 00h00.

Onde dormir

A nova coqueluche do bairro de Shoreditch é o Nobu Hotel que irá abrir já para o próximo mês. Da cadeia homónima de restaurantes, este é mais um projeto do ator Robert De Niro. Um ambiente clean, de design minimalista e um restaurante de excelência já quase esgotaram as reservas para os primeiros meses. 10-50 Willow St. Quarto duplo a partir de 280 euros.

Como ir

A Easy Jet voa de Lisboa para Londres com tarifas a partir dos 80 euros. A partir do Porto há voos da Ryanair a 60 euros ida e volta.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Crónica

Quem viaja muito a trabalho tem sorte?

Ruth Manus
661

Viajar toda hora só é uma sorte quando tais viagens são por turismo voluntário ou por outra razão mais nobre. Viajar por necessidade ou por imposição não tem lá muita graça.

Crónica

A estranha geração dos adultos mimados

Ruth Manus

O fato de termos sido criados com cuidado e afeto pelos nossos pais, começou a confundir-se com uma espécie de sensação de que todos devem nos tratar como eles nos trataram.