Logo Observador
Comida

Estádio da Luz recebe festival de…francesinhas

2.388

Parece anedota mas vai mesmo acontecer: de 1 a 4 de junho o Estádio da Luz recebe um festival do mais afamado petisco portuense, com presença de algumas casas da Invicta especialistas na matéria.

Atenção: isto é apenas uma montagem, as francesinhas não vão invadir o relvado da Luz. Só as redondezas.

DR

Autor
  • Tiago Pais

O Estádio da Luz será, porventura, o cenário mais inusitado para um festival dedicado a uma especialidade portuense. Mas isso não serviu de obstáculo à organização do Festival de Francesinhas de Lisboa, que escolheu mesmo a casa do Sport Lisboa e Benfica como palco de um evento que tradicionalmente acontece na FIL.

De 1 a 4 de junho, entre as 12h e as 00h, vai, portanto, haver molho junto à Fan Zone do Estádio da Luz, cortesia da plataforma Montra Nacional. Neste caso, porém, a expressão não indicia confrontos entre claques rivais, mas sim francesinhas a sair em barda com o respetivo tempero.

Estão, para já, confirmadas as presenças de três casas da Invicta: Cufra Grill, Alicantina e Majara. O festival tem entrada gratuita mas os menus, que incluem francesinha, batatas, bebida e café, podem ser comprados antecipadamente via TicketLine. Custam 12,50€. No local, haverá menus disponíveis entre os 6€ (para crianças) e os 14€. E sim, quem não gosta de uma das melhores sanduíches do mundo, ou criações gastronómicas europeias, poderá optar por reconfortar o estômago de outras formas, seja com hambúrgueres ou pregos. Não se admire, depois, é se for olhado com desconfiança.

O quê: Festival de Francesinhas de Lisboa
Onde: Na Fan Zone do Estádio da Luz
Quando: De 1 a 4 de junho, das 12h às 00h
Quanto: A entrada é gratuita, os menus custam entre 6 e 14€

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Comida

Gastronomia com Ciência

Hélio Loureiro
127

Uma das práticas e pontos chaves da dieta mediterrânica é o comer em família, partilhar, conviver. A própria palavra, comer tem esse mesmo significado: com (na companhia de...) e er (repetição).

Governo

Estado de calamidade

Manuel Villaverde Cabral

Continua tudo como dantes: o país está entregue ao clientelismo governamental, dependente do crescimento externo e condenado à dívida. Esta é que é a calamidade que explica as outras calamidades.