Logo Observador
Roteiros

Porto. O encanto do Norte à conquista do mundo

Cada vez mais um dos destinos de eleição a nível mundial, o Porto continua fiel a si próprio. Genuíno. Não há como vê-lo sem vivê-lo. Dizemos-lhe onde ficar, o que ver, comer e fazer (com descontos).

Vista da Ribeira, um dos locais mais antigos e emblemáticos do Porto e, por isso, muito procurado por turistas. Ou não fizesse parte do centro histórico da cidade, que é Património Mundial da UNESCO desde 1996

Diego Delso

Autor
  • Simone Carvalho

É a capital do Norte e não tem só o Douro a seus pés. Pouco a pouco, o Porto vai somando galardões lá fora, afirmando-se como um destino capaz de bater rivais de peso, como as capitais europeias Paris, Roma, Berlim, Praga, Londres, Madrid, Bruxelas ou Amesterdão. Já tinha acontecido em 2012 e em 2014, e voltou a acontecer em 2017: o Porto foi eleito o melhor destino europeu, numa votação que colheu votos de viajantes de 174 países, e em que a segunda maior cidade de Portugal derrotou paragens pitorescas como San Sebastian, Gdansk, Stari Grad, Sozopol ou Wilg Taig.

Mas, afinal, o que tem a Invicta de tão especial? Ora aí está uma pergunta a que não conseguimos dar resposta, sem nos fazer à estrada. Só que foi aí que nos deparámos com um problema…

O problema

Calma, está tudo controlado. Não tivemos nenhum furo e nem estoirámos o orçamento para a viagem. O problema é que o Porto é um mundo. E o mundo, lamentavelmente, não cabe num vídeo de três minutos acerca de um destino que, no mínimo, demora três dias a ser explorado como dever ser – leia-se “vivido”.

A solução

É esta: um vídeo a pensar em todos aqueles que não têm tempo a perder e quer se interessam por ganhar e queimar calorias quase em simultâneo, oferecendo um (pequeno) vislumbre do que o Porto tem para oferecer. Ora veja:

Aguçámos-lhe a curiosidade? Era o objectivo! Se já estava a pensar em fazer as malas e rumar ao Norte, eis algumas sugestões – entre clássicos e improváveis – que pode tomar nota.

O que ver

Todas as alturas do ano são boas para visitar a cidade que deu o nome a Portugal, mas esta em particular é das melhores. Porquê? Porque vêm aí os Santos Populares e a tradição continua a ser o que era nas Festas de São João. O santo mais venerado do Porto põe crentes e não crentes em festa na noite de 23 para 24 de Junho, mas a cidade arrancou com a animação bem antes disso.

Mas além da música, da dança, dos petiscos e do fogo-de-artifício característicos desta época, há clássicos incontornáveis e intemporais. Descubra-os, ou reveja-os, nesta fotogaleria:

Onde ficar

A oferta hoteleira tem conhecido um boom nos últimos anos, o que se traduz numa oferta variada e adaptável às mais diferentes bolsas. Questionado o Turismo do Porto a esse propósito, disseram-nos que serão “70 ou talvez mais” o número de hotéis dispersos pela cidade.

Se o orçamento não constitui, para si, um constrangimento, alinhamos pela bitola do The Telegraph e sugerimos que se instale no Yeatman, um hotel vínico de luxo situado numa colina tranquila que oferece vistas fantásticas sobre a cidade e o rio.

Mas se gastar, no mínimo, cerca de 160€/noite não faz muito bem às suas finanças, saiba que há alternativas a ter em conta e mais em conta. Numa parceria com a Lifecooler, seleccionámos três propostas de alojamento para quem pretende encontrar um retiro digno desse nome e, ainda assim, sem custar uma exorbitância. Avalie por si mesmo:

Onde comer

Esqueça a dieta, porque o Porto tem iguarias de comer e chorar por mais. Há especialidades que é obrigatório provar para aprovar, e uma série de casas onde não faltam na ementa as afamadas especialidades da região: desde a tão falada Francesinha, passando pelas Tripas à Moda do Porto e o Bacalhau à Gomes de Sá. Se provar e quiser repetir, as receitas estão aqui (com o carimbo oficial do Turismo do Porto). Atreva-se a experimentá-las e a levar para a sua cozinha os cheiros e os sabores do Norte.

Mas, da mesma maneira que quem vai a Itália não tem de saciar o apetite só com pastas, quem ruma à Invicta tem muitas mais opções para agradar ao paladar. Tudo depende de quanto quer gastar e com que intuito. Por exemplo, e que tal um jantar romântico, em plena Boavista? Já se prefere jantar ou almoçar na Praia de Matosinhos, com fondue e sangria, rume ao Cheddar – Grill & Fondue. Quebra a rotina, com certeza! E se está numa de sugestões mesmo out of the box, considere a possibilidade de descobrir as cores e os sabores da mesa helénica no Hellenikon. Bom apetite.

O que fazer

Não tem que seguir à letra o que lhe propomos no vídeo. Há muitas e deliciosas formas de o fintar, aí residindo o grande encanto do Porto: a capacidade de agradar a todos, por muito distintos que sejam os gostos de cada um! Fique com três opções, actualmente em promoção. Sendo que todas metem água, de uma ou de outra forma… Azul oblige!

Pesquisa de carros novos

Filtre por marca, modelo, preço, potência e muitas outras caraterísticas, para encontrar o seu carro novo perfeito.

Pesquisa de carros novosExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt