Logo Observador
Opel

Michael Lohscheller será o futuro CEO da Opel

Mais cedo do que se previa, Karl-Thomas Neumann demitiu-se do cargo de CEO da Opel. Na liderança da marca do raio passará a estar Michael Lohscheller, até aqui o seu responsável pela área financeira.

Michael Lohscheller assumirá os comandos da Opel mal esteja concretizada a venda da divisão europeia da GM à PSA

Autor
  • António Sousa Pereira

Afinal, Karl-Thomas Neumann, CEO da Opel desde 2013, não esperou pela reunião da próxima semana do conselho de supervisão da marca germânica e apresentou já a sua demissão – que surge na sequência da compra da divisão europeia da General Motors (GM) por parte da PSA, e da sua convicção de que os novos proprietários não atribuem aos automóveis eléctricos a importância que estes, efectivamente, merecerão.

O sucessor de Neumann na liderança da Opel será Michael Lohscheller, que até aqui ocupava o cargo de CFO (chief financial officer).

“Sob a liderança de Neumann fizemos enormes progressos na recuperação da Opel”, sublinhou em comunicado enviado por e-mail, o presidente da GM, Dan Ammann.

O executivo germânico, de 56 anos, que já liderou os destinos da Continental e da Volkswagen na China, manter-se-á como CEO da Opel até que a aquisição esteja terminada, podendo em seguida regressar aos quadros do maior construtor europeu, já que é apontado como um dos candidatos ao cargo de CEO da Audi.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt