Vinho

Wow! Antigos armazéns de vinho do Porto dão lugar ao World of Wine

700

O World of Wine é um projeto ambicioso que vai nascer onde antes estiveram antigos armazéns de vinho do Porto, em Gaia. A iniciativa do grupo Fladgate vai custar 100 milhões euros e ter cinco museus.

Os antigos armazéns estão situados no coração histórico de Vila Nova de Gaia.

© Divulgação

A notícia é mesmo de gerar um “Wow!” por parte do leitor. Antigos armazéns de envelhecimento e engarrafamento de vinho do Porto, deixados ao abandono em pleno centro histórico de Vila Nova de Gaia, vão dar lugar ao World of Wine, um projeto tão grande quanto ambicioso: só numa primeira fase, o WoW, da iniciativa do grupo The Fladgate Partnership, vai ocupar 30 mil metros quadrados (numa segunda fase serão alocados outros sete mil).

O projeto, uma espécie de parque temático de lazer com forte vocação na educação vínica, resultará num investimento entre 80 a 100 milhões de euros (parte da conta será abatida por fundos europeus) e está há três anos a ser cozinhado com o contributo de várias organizações, Câmara de Gaia incluída.

Foi a evolução do negócio do vinho do Porto que forçou o abandono dos respetivos armazéns — houve necessidade de retirar as linhas de engarrafamento que existiam no centro histórico, sendo que atualmente existe maior capacidade de armazenamento de vinho no Douro. Coube ao diretor geral do grupo Fladgate, Adrian Bridge, a iniciativa de dotar o espaço de uma nova utilização, pelo que em junho de 2020 — se tudo correr bem — o World of Wine abrirá as portas para que todo o turista adquira um vasto conhecimento sobre vinho.

Não é por acaso que o World of Wine vai ter cinco experiências culturais, como quem diz museus: um primeiro dedicado ao vinho português, de norte a sul do país, ilhas incluídas; outro com enfoque na cortiça, sua transformação e indústria, em parceria com o grupo Amorim; um único espaço para contar o percurso do Porto e do norte de Portugal e o último com a história do copo em destaque, numa exposição com mais de 360 copos, sendo que o mais antigo tem 8.000 anos.

Os museus funcionam como âncora, sendo que o parque temático dedicado à bebida que deus (Baco) fez vai oferecer ao visitante a oportunidade de comer em 12 restaurantes diferentes, do gourmet ao bistrô — wine bar incluído. Haverá ainda um espaço com 600 metros quadrados para eventos e exposições temporárias e ainda uma escola de vinho, em colaboração com o Wine & Spirit Education Trust.

A ideia não é propriamente vender o vinho das marcas compreendidas pelo grupo The Flagdate Partnership — até porque as Caves Taylors estão ali perto –, mas sim continuar a criar embaixadores para o Porto e para o vinho e gastronomia que caracterizam a cidade e região. De referir que este é o mesmo grupo por detrás do já tão falado hotel The Yeatman.

O World of Wine representa não só a criação de 350 postos de trabalho, como a receção inicial estimada de 560.000 visitantes.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: acmarques@observador.pt
Vinho

O elixir da eterna juventude

José Luís Reis
517

Somos do “velho mundo”, mas os números mostram que a velhice da experiência está ao serviço da qualidade dos nossos vinhos, pois somos um dos países com melhor performance nas últimas duas décadas.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site