Logo Observador
Alterações Climáticas

Juncker. União Europeia não vai renegociar Acordo de Paris sobre o clima

O presidente da Comissão Europeia assegurou que "a União Europeia não vai renegociar o Acordo de Paris" sobre o clima, apesar da saída dos Estados Unidos.

Juncker disse que a saída dos EUA "tornará o resto do mundo mais unido e determinado em trabalhar com vista à plena implementação" do "acordo histórico"

PATRICK SEEGER/EPA

O presidente da Comissão Europeia assegurou esta quarta-feira, perante o Parlamento Europeu, em Estrasburgo, que “a União Europeia não vai renegociar o Acordo de Paris” sobre o clima, apesar do abandono dos Estados Unidos, que classificou como uma desilusão.

Os 29 artigos do acordo devem ser implementados e não renegociados. A ação climática não necessita de mais distrações. Passámos 20 anos a negociar, agora é tempo de agir, é tempo de implementar”, declarou Jean-Claude Juncker, que foi ovacionado pelos eurodeputados.

Juncker disse que a UE está “desapontada” e “lamenta a decisão” da administração norte-americana liderada por Donald Trump de “abdicar da ação comum” no combate ao aquecimento global, mas sublinhou que a mesma “não significa o fim do Acordo de Paris”.

Manifestou-se mesmo convicto de que a saída dos EUA “tornará o resto do mundo mais unido e determinado em trabalhar com vista à plena implementação” do “acordo histórico” assinado na capital francesa em 2015.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Alterações Climáticas

Os lemingues

Paulo de Almeida Sande

O fogo nas florestas portuguesas, independentemente das responsabilidades de uns e outros, é um episódio mais da tragédia humana do aquecimento global auto-induzido.

Incêndios

Eu vivi um fogo. E vi quem são os heróis

Fernando Leal da Costa

Foi então que os vi. Os populares, como se lhes chama tantas vezes, montados em tratores e pick-ups equipados com depósitos e mangueiras. Chegam e, sem medo, atiram-se ao monstro que crepita fagulhas.