McLaren

570S ganha versão Spider. O descapotável mais acessível de sempre da McLaren

O modelo de acesso à gama da McLaren ganha um atractivo adicional com a chegada da sua versão aberta. Com tejadilho retráctil eléctrico, o novo 570S Spider será oficialmente apresentado em Goodwood.

Autor
  • António Sousa Pereira

O Festival de Goodwood, a decorrer de 29 de Junho a 3 de Julho, vai acolher a apresentação mundial da nova criação da McLaren: o 570S Spider. Trata-se da versão descapotável do modelo de acesso à gama do construtor de Woking, e a sua terceira variante (a par do coupé do GT), prometendo, desde logo, oferecer toda a emoção do modelo fechado, com o atractivo adicional de permitir aos seus ocupantes rolar de cabelos ao vento.

Produzido artesanalmente, é o descapotável mais acessível de sempre da McLaren, sendo o seu elemento mais característico, sem dúvida, o tejadilho rígido removível electricamente. Composto por duas peças construídas em materiais compósitos, quando recolhido fica alojado num compartimento existente atrás dos bancos.

Recorrendo à tecnologia já utilizada nos 650S Spider e 675LT Spider, este tejadilho pode ser operado em andamento até aos 40 km/h, não demorando mais do que 15 segundos a abrir ou fechar. Uma solução que acrescenta apenas 46 kg ao peso total do veículo, mantendo intacta a sua rigidez estrutural, sem para tal ter exigido a introdução de quaisquer reforços.

Para compensar a ausência de tejadilho, quando a circular com a capota recolhida, e algumas alterações operadas na carroçaria, o 570S Spider conta com um deflector traseiro retráctil que se eleva mais 12 mm do que no coupé.

De resto, os atributos do novo 570S Spider são, essencialmente, os mesmos já conhecidos da versão Coupé do modelo. O chassi MonoCell II em fibra de carbono conta com suspensões por triângulos sobrepostos nas quatro rodas, dotadas de amortecimento adaptativo, dispondo o sistema de travagem de discos carbocerâmicos. As jantes de 19” na frente, e de 20” na traseira, estão revestidas por pneus Pirelli PZero Corsa.

O motor 3.8-V8 biturbo, montado em posição central traseira, oferece os mesmos 570 cv e 600 Nm, pelo que as impressionantes prestações também não se alteram: 3,2 segundos nos 0-100 km/h, 9,6 segundos nos 0-200 km/h, 328 km/h de velocidade máxima (reduzida para “somente” 315 km/h com a capota aberta) e travagem 100-0 km/h cumprida em 32 metros.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site