UNICEF

Falta de financiamento põe em causa ajuda da UNICEF na Síria

Os projetos de intervenção da UNICEF na Síria estão em risco de serem cortados. A organização denunciou esta sexta-feira a falta de financiamento para as suas atividades na Síria e regiões vizinhas.

A UNICEF diz que faltam 220 milhões de dólares para preencher a verba total de 1,4 mil milhões de dólares que financiam os programas de assistência na Síria.

MOHAMMED BADRA/EPA

A crítica escassez de financiamento está a ameaçar a ajuda a nove milhões de crianças sírias, quer no país quer as que estão refugiadas nos países vizinhos, anunciou esta sexta-feira o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

Sem novos fundos, algumas atividades essenciais estão em sério risco de serem cortadas, com graves consequências para as crianças”, acrescentou a UNICEF.

Aquela agência da ONU disse ainda que faltam 220 milhões de dólares (196,5 milhões de euros) para preencher a verba total de 1,4 mil milhões de dólares (1,250 mil milhões de euros) que pediu em 2017 para financiar os seus programas de assistência na Síria.

A UNICEF adiantou que cerca de seis milhões de crianças síria precisam de assistência e outras 2,5 milhões também necessitam de serem apoiadas nos países vizinhos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site