Lifestyle

Uma bebida com história e tradição peculiar

108

Hoje é prática comum beber-se um gin com pepino e pétalas de rosa. Mas esta inovação tem uma história e nós queremos partilhá-la consigo. Já agora, sabia que até já existe um Dia Mundial do Pepino?

Diz-se que a história do pepino tem a sua origem em Roma. O imperador Tiberius de Roma criou pepinos na sua estufa e insistia em comer um por dia por achar que tal hábito seria vital para uma boa saúde. O pepino tornou-se popular em Roma e, graças às técnicas agrícolas sofisticadas da altura, foi possível tornar o crescimento mais fácil.

O pepino passou a ser utilizado como remédio, sendo altamente recomendado para tratar mordidelas de escorpião e para a miopia, mas não só. Reza a lenda que, as mulheres que tentavam engravidar deveriam usar pepinos à volta da cintura, como uma espécie de amuleto da fertilidade.

No entanto, pesquisas recentes de vários historiadores, como por exemplo, H.S.Paris e J. Janick deitam por terra esta teoria ao sugerirem que, a história do pepino romano, pode ser totalmente falsa e que tudo se resume a uma tradução errada. Ao analisarem, em detalhe, a história dos pepinos romanos, fizeram uma descoberta notável: não encontraram a presença de pepino nas culturas mediterrâneas durante esse período de tempo. As descrições encontradas sobre o suposto pepino, afinal, eram respeitantes aos melões. Começou a sugerir-se a possibilidade de o pepino ter sido introduzido no Leste da Europa, no início do século XIII.

Teorias à parte, o pepino tornou-se famoso ao acompanhar a bebida da moda dos dias de hoje: o gin. William Grant, com os seus sete filhos e duas filhas, construiu uma destilaria na Escócia, em 1886. Começava assim a famosa empresa produtora de whisky e outras bebidas alcoólicas. Mais tarde, em 1999, era criada a Hendrick’s, uma espécie de filho desta empresa. Na sua produção, a botânica desempenhou sempre um papel fundamental. Limão, camomila, coentros, zimbro, sabugueiro, raízes de lírio, entre outros, fazem parte da produção.

Estas plantas são complementadas com essências de pepino e pétalas de rosa, originalidade que teve um criador: Gin Hendrick’s. O pai do gin com pepino surpreendeu, tudo e todos, quando serviu a bebida num copo largo e colocou uma rodela de pepino e pétalas de rosa em vez do tradicional limão. E assim surgiu a bebida, com o seu nome, tão apreciada.

Nos dias de hoje, gin que é gin tem de incluir uma rodela de pepino. É obrigatório! Só assim é possível usufruir do seu sabor tão característico.

O pepino tem um dia só para ele

Com vista a celebrar o Dia Mundial do Pepino, a 14 de junho, a marca organizou uma iniciativa. Foi pedido aos amigos e clientes, de todo o mundo, que experimentassem plantar um pepino. Uma vez que o mesmo começasse a crescer, era suposto iniciar um relacionamento com ele pois alguns cientistas descobriram que as plantas são sensíveis e inteligentes, sendo que é possível ter uma relação profunda com as mesmas.

O Dia Mundial do pepino é comemorado a 14 de junho, mas em Portugal, o Dia Mundial do Pepino vai ser assinalado três dias depois. Hendrick’s convida-o a participar na festa A Cidade Labiríntica do Sir Pepino, no próximo dia 17 de junho, das 20h30 às 03h00, no Museu do Carro Elétrico, no Porto. Confirme a sua presença em www.hendrickscidadesirpepino.com

Não falte!

Conteúdo produzido pelo Observador Lab. Para saber mais, clique aqui.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: obslab@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site