Logo Observador
Estados Unidos da América

Julgamento do ator e comediante Bill Cosby foi anulado por falta de veridito

Bill Cosby enfrentava uma pena de 30 anos de prisão por alegadamente ter drogado e atacado sexualmente uma mulher. Não houve unanimidade na apreciação do júri.

Getty Images

Bill Cosby, 79 anos, estava a ser julgado por alegadamente ter drogado e atacado sexualmente Andrea Constand, em 2004, mas viu o julgamento a ser anulado este sábado. Foram mais de 50 as horas de deliberação, mas a falta de unanimidade por parte do júri levou a que não fosse possível tomar uma decisão sobre o caso que envolve o famoso ator e comeditante norte-americano.

Os advogados de defesa continuam a argumentar que o sexo entre os dois foi consensual. Nos últimos anos, cerca de 60 mulheres vieram a público denunciar abusos sexuais por parte do actor e comediante, mas apenas o caso de Andrea Constand prosseguiu perante a justiça norte-americana.

Segundo o juiz Steven O’Neill, Bill Cosby permanece agora em liberdade condicional. Há, no entanto, a possibilidade de existir um novo julgamento caso o Ministério Público o exija. O artista, que se popularizou na série de televisão “The Cosby Show” (1984-1992), ainda não fez comentários sobre o caso, no qual poderia ser condenado a cumprir uma pena de 30 anos de prisão

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt