Logo Observador
Robótica

Dubai tem robôs a trabalhar em conjunto com polícias

Chama-se REEM e promete ser a sensação do futuro no que toca à ajuda humana. O robô-polícia criado na Catalunha já entrou em funções no Dubai e já há mais países a querer ter este engenho.

O REEM trabalha lado a lado com as forças humanas

Getty Images

Quem for ao Dubai pode deparar-se com novos agentes policiais: os REEM. Os REEM são robôs-polícia e pretendem ajudar no trabalho que, até agora, era feito exclusivamente por mão humana.

A invenção vem da empresa espanhola PAL-Robotics. O REEM é um “agente eletrónico” e promete ser o “humanóide” mais avançado do mundo. Tal não é para menos, se olharmos para o bípede como uma preciosa ajuda ao trabalho humano. A empresa olha para a invenção não como uma substituição humana, mas como uma parceria. Porta voz da empresa crê que “humanos e robôs podem trabalhar lado a lado”, lê-se no El Espanhol.

A sua capacidade de navegação, de reconhecimento facial e de linguagem e as capacidades multimédia situam-no acima dos outros rivais no mercado.”

De facto, o trabalho do robô incide precisamente em patrulhar junto das forças de segurança. No Dubai isso já acontece, mas o REEM não é um Robocop da zona. Pelo contrário, o robô é utilizado “em eventos”. “Serve para receber informação e ajudar o cidadão”, entre outras tarefas administrativas, tal como a empresa o apresenta.

O sucesso tem sido de tal maneira evidente que a PAL-Robotics tem recebido pedidos de outros países para criar os seus próprios e-polícias. Para a empresa, o trabalho destes robôs é útil na medida que ajuda a adiantar algum trabalho que, até agora, era feito exclusivamente por mão humana.

A invenção não é única. A PAL-Robotics tem outros exemplares, dos quais se destacam o “Stockbot“, “que faz o inventário diário nas lojas”. A empresa tem um vídeo onde é possível ver esse mesmo robô à prova, numa conhecida cadeia de lojas.

A empresa assegura ainda que não há perigo nestas “máquinas”. “A nossa meta é oferecer robôs que melhorem a qualidade de vida das pessoas. Trabalhamos e desenvolvemos tudo aquilo que não tenha potencial de magoar as pessoas“, assegura o mesmo porta-voz.

Em fevereiro, a empresa já tinha lançado o “Talos“, para ajudar em complexos industriais. No total, a marca desenhou nove linhas de robôs, das quais seis estão lançadas no mercado. Desde que foi fundada em 2004, a PAL-Robotics já entrou em mercados como os Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos, Rússia e Austrália.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Futuro

“Que mortes, que perigos, que tormentas”

João Pires da Cruz

As doenças que nos afetam, em média, surgem porque vivemos demais para aquilo que a biologia nos desenhou. A seleção natural preparou-nos para viver 35-40 anos e não o dobro. Mas isso é bom, não mau.

Igreja Católica

O diabo existe… graças a Deus!

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

As nossas representações do diabo são ‘figuras simbólicas’, mas não o próprio demónio, cuja realidade e actuação são verdades de fé reveladas na Bíblia.