Livros

Feira do Livro vendeu 400 mil livros, quatro em cada cinco visitantes compraram um

Quatro em cada cinco visitantes da Feira do Livro compra um livro, o que significa que este ano foram vendidos naquele espaço cerca de 400 mil livros.

"Em média, um pavilhão vende cerca de 15.000 euros em livros na Feira. Multiplicando pelos 286 participantes deste ano, chegamos a um valor superior a quatro milhões de euros", indicou Bruno Pacheco à agência Lusa

Tiago Petinga/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

Quatro em cada cinco visitantes da Feira do Livro compra um livro, o que significa que este ano foram vendidos naquele espaço cerca de 400 mil livros, revelou à Lusa o secretário-geral da APEL, Bruno Pacheco. No termo da 87.ª edição da Feira do Livro de Lisboa, as contas feitas pela Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), com base nas “conversas informais” tidas com os participantes, apontam para um valor superior a quatro milhões de euros em livros vendidos.

Em média, um pavilhão vende cerca de 15 mil euros em livros na Feira. Multiplicando pelos 286 participantes deste ano, chegamos a um valor superior a quatro milhões de euros”, indicou Bruno Pacheco à agência Lusa.

“Por sua vez, o preço médio de venda ao público de um livro, com desconto de feira, rondará os dez euros. Ora, quatro milhões a dividir por dez euros dá-nos 400 mil livros vendidos na Feira, com quase 500 mil visitantes. Podemos, pois, dizer com alguma segurança que quatro em cada cinco visitantes compram um livro na feira”, acrescentou.

Segundo o responsável, este valor de vendas corresponde a cerca de 2% do mercado de venda de livros em Portugal, que se situa nos 177 milhões de euros, sem manuais escolares (com estes ultrapassa os 200 milhões).

Para explicar estes valores, Bruno Pacheco socorre-se dos dados da consultora de estudos de mercado GFK, que auditou 80% do mercado, “por questões de acessibilidade”, e concluiu que, em 2016, foram vendidos 142 milhões de euros em livros em Portugal (sem manuais escolares), sendo que o preço médio por livro em Portugal, nos últimos cinco anos rondou os 11,60 euros.

“Se extrapolarmos para 100%, podemos verificar que o mercado [de 2016] vale, aproximadamente, 177 milhões de euros”, correspondente a mais de 15 milhões de livros vendidos. No que respeita ao número de títulos editados por ano em Portugal, Bruno Pacheco revelou que em 2016 foram libertados 14 mil para o mercado, o que se traduz numa média de 38 por dia, em 2016.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Livros

Livros para o Natal (I)

João Carlos Espada

Três livros sobre a indispensável associação entre liberdade e sentido pessoal de dever.

IPSS

Raríssimas: o Estado é parte do problema

Rui Ramos

Mais do que por uma “vida de luxo”, a direcção da Raríssimas foi atraída por uma “vida de Estado”. Libertar a sociedade deste Estado gordo e promíscuo seria um meio de a libertar das piores tentações.

Brexit

Quem disse que sair da Europa era fácil?

Diana Soller

Esperemos que o executivo britânico se reorganize depressa. Ainda que o divórcio tenha tido até agora pouco de litigioso, uma das partes põe paus na engrenagem. E nas separações todo o cuidado é pouco

Crianças

Há Natais e Natais...

Rute Agulhas

Pais, mães, avós e restante família alargada. Deixemos as crianças viver a magia do Natal. Acreditar, mesmo que seja a fingir, no Pai Natal e nas renas, e na fábrica de brinquedos, e nos duendes.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site