Londres

Londres. Polícia liberta primeiras imagens do interior da Grenfell Tower

Polícia atualizou número de desaparecidos na Grenfell Tower, em Londres, para 79, avança a BBC, e divulgou as primeiras imagens do interior da torre. Governo já garantiu apoio financeiro a famílias.

As investigações na Grenfell Tower, que foi destruída por um forte incêndio na semana passada, atualizaram o número de mortos e desaparecidos que subiu para 79, avança a BBC citando fonte policial.

O número de vítimas foi atualizado no mesmo dia em que a polícia britânica divulgou as primeiras fotos do interior da torre. Na comunicação, o comandante Stuart Cundy confessou que a identificação de muitas das vítimas pode nunca vir a ser feita. “Infelizmente o trabalho que tem vindo a ser feito leva-me a que crer que o número de pessoas desaparecidas e ainda não identificadas tenha subido”, disse Stuart Cundy.

Os danos causados pelo fogo são indescritíveis e é por isso que esta operação levará semanas a completar”, acrescentou o comandante. “Temos também de preparar as pessoas para a terrível realidade de não ser possível identificar algumas pessoas devido à intensidade do fogo”.

As notícias surgem em simultâneo com o anúncio de Theresa May a referir que as famílias desalojadas devido ao fogo vão receber, pelo menos, 5.500 libras (cerca de 6.200 euros) para ajudar a reconstruir as suas vidas. “Ao mesmo tempo que tentamos responder às necessidades da comunidade, o nosso foco é assegurar que todos os afetados por esta tragédia inimaginável recebem apoio o mais rápido possível“, disse a primeira-ministra britânica.

A resposta do governo à situação foi considerada inadequada pela oposição, e enfrentou várias críticas em relação à “paralisia” e faltas de comunicação. Robert Atkinson, o líder trabalhista no conselho, disse que a liderança perdeu toda a credibilidade. “Eles perderam o controle, parecem hipnotizados pela gravidade da situação”. Esta segunda-feira, às 11h da manhã, será feito um minuto de silêncio no Reino Unido em memória dos que morreram no incêndio.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site