Lamborghini

O Urus será outra música: sala para afinar o ronco

A preparar a chegada do seu SUV, o Urus, a Lamborghini promete não deixar o mais ínfimo pormenor ao acaso. Até construiu uma sala para apurar o som dos motores… Será música para os ouvidos?

Autor
  • Francisco António

Nada parece faltar ao Lamborghini Urus – o primeiro SUV da história da marca de Sant’Agata Bolognese, no qual os responsáveis do fabricante italiano de superdesportivos depositam grandes expectativas – para poder vir a ser um sucesso. A começar pelo reforço da mão-de-obra na fábrica em cerca de 500 trabalhadores, a construção não só de uma unidade de pintura específica e até mesmo de uma nova sala acústica, onde a sonoridade dos motores passará a ser o foco da atenção.

Resultado de um investimento com o propósito de criar condições para que nada falte a um modelo que a Lamborghini afirmou já acreditar poder vir a representar metade das suas vendas, esta nova sala, criada especificamente para apurar a sonoridade dos actuais e futuros motores do fabricante (entre os quais o V8 4,0 litros que deverá surgir no Urus), é vista pelos responsáveis da marca como um argumento importante. Desde logo porque, segundo refere a própria Lamborghini, “a sonoridade dos motores representa uma das experiências mais emotivas em qualquer fabricante de superdesportivos”.

Com esta nova infraestrutura, acrescenta a marca italiana, “será mais fácil o ajustar de todos os aspectos particulares que fazem o som de um superdesportivo, ajudando assim a criar a típica experiência de condução Lamborghini, envolvendo todos os sentidos”.

Ainda de acordo com o fabricante, a nova sala acústica ajudará a melhorar igualmente a insonorização na construção com materiais ultraleves, além de poder contribuir na fase de desenvolvimento de novos sistemas de propulsão e protótipos.

Recorde-se que a Lamborghini tem previsto apresentar a versão de produção do SUV desportivo Urus nos próximos meses, muito provavelmente no Salão Automóvel de Frankfurt, em Setembro. Tudo apontando para que a comercialização arranque, inicialmente apenas com uma única motorização turbo a gasolina, em 2018. Em 2019, deverá chegar a já prometida variante híbrida plug-in de alta performance, e que será também uma estreia na marca de Sant’Agata Bolognese.

Entretanto, conforme revelou o CEO Stefano Domenicalli, no decorrer da próxima década, poderá chegar um quarto modelo a juntar à gama do fabricante, do qual se sabe apenas que irá buscar a inspiração ao passado da marca.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site