Logo Observador
Uber

Taxistas manifestam-se contra a Uber frente à Assembleia Municipal do Porto

Mais de 20 taxistas manifestam-se, frente à Assembleia Municipal do Porto, que estava a decorrer, contra o transporte de passageiros por condutores ligados à aplicação eletrónica Uber.

LUÍS FORRA/EPA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

Mais de 20 taxistas manifestam-se esta segunda-feira, frente à Assembleia Municipal do Porto, que estava a decorrer, contra o transporte de passageiros por condutores ligados à aplicação eletrónica Uber, obrigando à intervenção da PSP.

Os ânimos exaltaram-se entre os manifestantes, depois de a PSP retirar uma faixa onde se lia “Uber ilegal é crime nacional”, levando mesmo à detenção de um taxista e ao reforço do efetivo policial no local. Com bandeiras brancas na mão, nas quais se lia “proibir a ilegalidade”, os taxistas tentaram “travar”, em protesto, um condutor da Uber que passava na estrada, pedindo à PSP que “faça alguma coisa” porque a situação é “inadmissível”.

Em declarações à agência Lusa, um dos manifestantes, Pedro Vila, explicou que este protesto “foi espontâneo” e tem por objetivo apelar aos responsáveis políticos para a “ilegalidade” que está a ser cometida.

Queremos acabar com bloqueios de carros, queremos acabar com apedrejamentos e queremos acabar com detidos, por isso, concentrámos-nos aqui hoje para pedir a intervenção dos deputados municipais”, disse.

Pedro Vila salientou que irão aguardar pelo fim da Assembleia Municipal para perceber se algo foi decidido sobre a situação.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Igreja Católica

O diabo existe… graças a Deus!

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

As nossas representações do diabo são ‘figuras simbólicas’, mas não o próprio demónio, cuja realidade e actuação são verdades de fé reveladas na Bíblia.