Alimentação

Estes são os alimentos que nos fazem mais felizes

216

Há estudos que confirmam que existem alimentos que ajudam a melhorar o humor e a afastar a depressão. Sabe quais são? Fizemos uma lista com doze deles onde incluímos algumas receitas. Prove e sorria.

Getty Images/iStockphoto

Porque é que os alimentos que lhe vamos mostrar de seguida nos podem ajudar a ser mais felizes? Porque nos fazem sentir bem! Na sua maioria, são ricos em triptofano, um aminoácido percursor da serotonina – ou seja essencial na sua construção. “O triptofano é convertido na substância 5-HTP no intestino delgado, sendo depois o 5-HTP convertido em serotonina. O intestino e o cérebro comunicam através do sistema nervoso central e do trato gastrointestinal, sendo que a serotonina é o neurotransmissor chave nesta comunicação”, explica Filipa Almeida Azevedo, Nutricionista Jumbo.

Esta, por seu lado, é um dos neurotransmissores mais importantes presentes no organismo: é responsável pela regulação do humor e, por isso, considerada a “hormona da felicidade”. Mas está relacionada também com apetite sexual, apetite, sono, aprendizagem e memória, regulação da temperatura e comportamento social. Pode também afetar o sistema cardiovascular, músculos e variados elementos do sistema endócrino (conjunto de glândulas que segregam hormonas).

Ao longo dos anos têm surgido ainda estudos “que descobriram uma sólida relação entre sentir-se bem e longevidade. O humor também foi relacionado com comportamento social que é um dos fatores também mais relacionados com saúde”, continua a nutricionista. Para ajudar a atingirmos este patamar de vida longa e feliz têm sido desenvolvidas várias pesquisas de forma a tentar aumentar os níveis de serotonina no organismo sem a utilização de fármacos.

Sabe-se, por exemplo, que a prática de exercício físico tem sido relacionada com o aumento da serotonina, mas a dieta alimentar também.

E se até há pouco tempo, se pensava que a serotonina era unicamente produzida no cérebro, estudos recentes publicados na obra de Miguel Ángel Alomodovár, “O segundo cérebro”, confirmaram que a maior parte da sua produção provém do intestino. “É inclusive referenciada a relação entre a saúde do nosso sistema digestivo com o nosso estado de bem-estar emocional e em como manter uma flora intestinal saudável e boa digestão é importante”, revela Filipa Almeida Azevedo.

A nutrição e a investigação científica têm estado muito próximas nos últimos anos e têm revelado que estes alimentos cuja lista revelamos, não só nos fazem felizes, como nos fazem realmente bem à saúde. Ou seja, se nem todos são ricos em triptofano, todos fornecem diversos tipos de nutrientes que garantem a nossa saúde e, consequentemente, o nosso bem-estar e felicidade.

Clique na fotografia e saiba mais sobre estes alimentos:

Centros de investigação em todo o mundo procuram os segredos que poderão estar por detrás deles, que nos permitirão tirar o melhor partido de cada um. O caso da beterraba é paradigmático: tem sido alvo de diversos estudos e todos surpreendem. Da Universidade de Exeter, no Reino Unido, chega a notícia de que o nitrato de beterraba ajuda a reduzir o consumo de oxigénio, sendo ideal para os desportistas pois aumenta a capacidade de resistência à fadiga. Mas não só: poderá igualmente beneficiar pessoas com doenças cardiovasculares, respiratórias e metabólicas. Por isso, este hortícola traz a felicidade de várias formas: siga esta receita de húmus de beterraba e acrescente alegria a qualquer festa.

Os estudos não param de nos dar informação valiosa. Quer mais exemplos? Há cada vez mais evidências de que consumir um ovo por dia faz mais bem que mal. Assim como a plataforma de investigação BMC Medicine apresenta inúmeros artigos que confirmam a ideia de que comer 30g de nozes diariamente não só é um prazer como diminui a probabilidade de ter doenças cardíacas, cancro e diabetes.

Da mesma forma, sabemos hoje que o tomate, rico em licopeno ajuda no combate aos radicais livres que podem causar o desenvolvimento de cancro e que a sardinha, não só ajuda a fortalecer ossos e dentes, como assegura o bom funcionamento do sistema imunitário. Assim como há evidências de que o abacate ajuda na diminuição do colesterol e que a alface é uma boa aliada na prevenção da osteoporose, sobretudo se não consome laticínios.

Percorra a fotogaleria, conheça as melhores qualidades destes alimentos e experimente algumas das formas que propomos para aproveitá-las da melhor maneira, como a aveia que é deliciosa na forma de papas, barra de cereais ou crumble, o que a torna ideal para toda a família. E muito mais.

Conteúdo produzido pelo Observador Lab. Para saber mais, clique aqui.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: obslab@observador.pt
Politicamente Correto

É difícil comer cabrito vivo

Helena Matos
4.914

Estava a perceber quando terão os trabalhadores do sector privado as suas 35 horas e eis que constato que a Nação se mobiliza contra uma ignomínia: a morte de um cabrito num congresso de cozinheiros 

Saúde Pública

Votar o futuro da Saúde da nação

Francisco Goiana da Silva
282

Resta-nos a nós, cidadãos, esperar que quando esta medida de Saúde Pública [taxa do sal] for votada, os deputados não se esqueçam de acautelar a vontade da sociedade. 

Crónica

Como ser magro em Portugal

Ruth Manus
3.895

Tentar fugir do vinho, é uma tarefa tão árdua quando fugir do pão. Ele nos persegue, ele nos coloca contra a parede, ele quer nos destruir. 

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site