Lifestyle

O estranho peso da maternidade

Ainda há quem se queixe de ter de levar os filhos às costas durante muito tempo. A fêmea do gambá leva entre 9 e 15 filhotes em equilíbrio perfeito e ainda tem de fugir dos predadores ao mesmo tempo.

Specialjake (CC BY-SA 3.0)

O gambá, ou opossum como lhe chamam os ingleses, é um mamífero conhecido por se fazer de morto quando se sente ameaçado. Mas são as imagens da fêmea coberta de crias, transportando-as para todo o lado, que se tornam virais na Internet e nas redes sociais, invariavelmente arrancando suspiros aos mais sensíveis ao efeito “aaaahhhhhhhh”.

A tarefa parece – e é – difícil. Mas nem só de fardos é feita a vida destas fêmeas. São, por exemplo, poupadas às dores do parto: as crias nascem poucos dias depois do acasalamento e saem do útero maternal pelo próprio pé. São imensas, mas cabem todas numa colher de chá de tão minúsculas!

Durante cerca de dois meses escondem-se na bolsa marsupial da mãe para depois, já mais crescidas, subirem para as suas costas. Ali ficam mais dois ou três meses, aprendendo a defender-se e a procurar alimentos. Quando deixam as costas da mãe, os pequenos gambás já estão prontos para a vida adulta, para procriar e para tudo voltar ao início!

Aaaahhhhhhhh… vida de mãe gambá é mesmo estranha!

Conteúdo produzido pelo Observador Lab. Para saber mais, clique aqui.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: obslab@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site