TAP

TAP retoma 17 anos depois voos diretos para Abidjan

Os voos para a capital da Costa do Marfim tinham sido suspensas em 2000, na sequência da instabilidade política e militar que então se viveu no país. A TAP passa a voar para 16 destinos africanos.

André Kosters/LUSA

A companhia aérea portuguesa TAP vai retomar na segunda-feira as ligações aéreas diretas entre Lisboa e Abidjan e inaugurar o voo Acra/Lomé, com ambas as operações esgotadas, disse este sábado à agência Lusa fonte da transportadora.

Para Abidjan, cujas ligações aéreas foram suspensas em 2000 na sequência da instabilidade política e militar que então se viveu na Costa do Marfim, a TAP prevê cinco voos semanais durante o verão e quatro no inverno, utilizando aviões Airbus 320 ou 321.

Em 2000, 11 anos após dar início às operações com duas frequências semanais com Abidjan, via São Tomé, a TAP optou por suspender as ligações aéreas face ao que já então se vislumbrava conflito político-militar na Costa do Marfim, que decorreu entre 2002 e 2004.

A inauguração da embaixada marfinense em Lisboa ocorreu 27 anos depois de Portugal ter aberto a embaixada em Abidjan, a 22 de novembro de 1989, dois dias antes da única visita de um chefe de Estado português à Costa do Marfim (pelo então Presidente Mário Soares), e 40 anos após o estabelecimento de relações diplomáticas, a 29 de janeiro de 1975.

A ligação a Abidjan regressa assim ao portfólio da TAP com o objetivo de “reforçar o posicionamento estratégico [da companhia] no continente africano”, acrescentou a fonte.

O regresso das ligações aéreas entre os dois países foi abordado em junho de 2016, durante a visita oficial a Portugal do primeiro-ministro marfinense, Daniel Duncan, altura em que também foi inaugurada a embaixada da Costa do Marfim em Lisboa, na reunião que manteve com o homólogo português, António Costa.

Integrada na mesma estratégia está também o início das operações da transportadora aérea portuguesa para Lomé (Togo), onde chegará depois de uma escala na vizinha Acra (Gana) e terá quatro frequências semanais.

O Aeroporto Internacional de Lomé-Tokoin tem uma capacidade de tráfego de dois milhões de passageiros por ano.

Destino de negócios e casa de muitos residentes nos países europeus, o Togo é um destino estratégico para a TAP e para o seu hub em Lisboa, plataforma privilegiada de acesso na Europa aos continentes africano e americano.

A inclusão de Lomé na Rede da TAP vem reforçar o seu posicionamento estratégico em África.

Para o período de verão de 2017, prevê-se um crescimento de cerca de 20% de capacidade de passageiros e de 22% no número de voos para este continente, relativamente ao mesmo período do ano anterior.

Com as novas rotas, a TAP passa a voar para 16 destinos em 11 países africanos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site