Logo Observador
Concertos

Fãs espanhóis ressentidos com atitude de Enrique Iglesias

Trinta mil era o número de pessoas que esperavam Enrique Iglesias para o concerto em Santander, Espanha. Porém, o concerto iria terminar com barulho de protestos no campo de desporto de El Sardinero.

O único concerto da digressão Love Sex de Enrique Iglesias em Espanha (e também na Europa), acabou com forte barulho de protestos no campo de desporto de El Sardinero

Ralph Arvesen

Trinta mil era o número de pessoas que esperavam Enrique Iglesias para o concerto em Santander, Espanha. Porém, os fãs não contavam que este terminasse da forma como terminou, e revoltaram-se contra o cantor, como conta o El País.

O único concerto da digressão Love Sex de Enrique Iglesias em Espanha (e também na Europa), acabou com forte barulho de protestos no estádio El Sardinero. O público revoltou-se com a saída prematura do cantor e com o facto de não se ter despedido dos fãs. O acontecimento já é trending no Twitter em Espanha, onde se lêem vários comentários negativos e de descontentamento.

“O Enrique Iglesias deve estar afónico com tudo o que cantou. E ainda vai embora sem se despedir”, diz com ironia um utilizador do twitter. O cantor, desconhecendo a polémica, publicou um vídeo na rede social a agradecer a presença do público. O vídeo teve algumas respostas, de entre as quais se pode ler: “Não devias ser tão rude para os teus fãs que te amam tanto. Lá saberás”, ou ainda “Quando não estás em condições de cantar, suspendes a atuação com antecedência e devolve-se o dinheiro. Isso [rumores do cantor estar afónico] não é desculpa para a imagem que deu”.

No final do concerto Iglesias desculpou-se ao público e disse sentir-se “nervoso” ao cantar em Espanha. O cantor abandonou o concerto no El Sardinero, ainda assim os fãs pensavam que ia regressar. Os responsáveis de produção começaram a desmontar o cenário e aí sim, o público percebeu que o cantor não ia voltar a palco.

Sem se despedir, os fãs começaram a abandonar o estádio, apenas 90 minutos depois do cantor iniciar a sua atuação. Mas não sem antes lhe dedicarem uma valente assobiadela e ‘pateada’.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt