Logo Observador
Moçambique

Sessenta mil estudantes realizam a partir de hoje exames extraordinários em Moçambique

Sessenta mil estudantes estão desde esta segunda-feira até ao próximo dia 21 a realizar exames extraordinários na 12.ª classe em Moçambique.

os exames extraordinários são para estudantes que por alguma razão não estejam a frequentar o respetivo nível

ANT

Autor
  • Agência Lusa

Sessenta mil estudantes estão desde esta segunda-feira até ao próximo dia 21 a realizar exames extraordinários na 12.ª classe em Moçambique, escreve o diário Notícias, citando dados do Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano (MINEDH).

Mais de metade dos examinandos são da cidade e província de Maputo e 51,2% são do sexo feminino.

Os exames estão a ser realizados em 65 centros, sendo a província da Zambézia, centro do país, a que acolhe o maior número, 15, seguida de Tet (centro), nove, e Maputo (sul), oito.

De acordo com o MINEDH, as províncias com o maior número de centros não são necessariamente as que têm a cifra mais elevada de candidatos.

Os resultados dos exames serão divulgados a 21 de agosto, depois da respetiva correção eletrónica através de leitura ótica.

Em Moçambique, os exames extraordinários são para estudantes que por alguma razão não estejam a frequentar o respetivo nível.

No início deste ano, o Conselho de Ministros moçambicano aboliu os exames extraordinários da 10.ª classe, apontando como causa os elevados custos da operação.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Minorias

Todos contra todos

Alexandre Homem Cristo

Não perceber que a fragmentação social está a ser alimentada pela direita e pela esquerda, através de políticas de identidade, é não entender o problema. E, claro, para ele não poder encontrar solução