Porsche

Tecnologia portuguesa já dá energia à Porsche

145

A dois anos do lançamento do Mission E, o seu primeiro eléctrico, a Porsche inaugurou já em Berlim os seus dois primeiros postos de carregamento de alta tensão, a 350 kW. Seguem-se mais dois nos EUA.

Autor
  • António Sousa Pereira

A Porsche não estaria a fazer bluff quando anunciou que o seu primeiro modelo elétrico estaria já apto a fazer uso de uma infraestrutura de carregamento super rápido, desenvolvida em conjunto com a portuguesa Efacec. E a cerca de dois anos do lançamento da versão de produção do Mission E, inaugurou já, nas suas novas instalações em Berlim, os seus dois primeiros postos de carregamento a 350 kW.

Anunciadas como um dos mais modernos centros Porsche do mundo, estas novas instalações contam, até, com uma torre solar com 25 metros de altura, composta por painéis fotovoltaicos e, como é óbvio, destinada a gerar energia eléctrica. Parte dessa energia será fornecida aos seus veículos através da nova estação de carregamento, onde, além dos dois novos pontos de 350 kW a 800 Volt, existem mais dois, mais comuns, de nível 2.

A Porsche faz também saber que os EUA serão o próximo destino na instalação de mais dois postos de carregamento de alta tensão, a 350 kW. Quanto a Portugal, ao que o Observador conseguiu apurar, ainda está a ser definida a estratégia de implementação dessa infraestrutura de carregamento super rápido.

Pesquisa de carros novos

Filtre por marca, modelo, preço, potência e muitas outras caraterísticas, para encontrar o seu carro novo perfeito.

Pesquisa de carros novosExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Medicina

Mãe e avó

Pedro Vaz Patto

A respeitável intenção de ter um filho não pode levar a fazer deste um objeto de um desejo ou de um direito, a satisfazer esquecendo ou ultrapassado o seu supremo bem.

Pobreza

O dia mundial dos pobres, uma hipocrisia?!

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

Com o valor, certamente astronómico, da hipotética venda da Pietà, milhões de pobres, que vivem agora na miséria, poderiam ser significativamente ajudados.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site