Escapadinhas

Mar à vista. 10 passeios de barco para fazer em Portugal

628

De norte a sul, passando pela Madeira e os Açores, Portugal tem mar e rio à espera de quem os navegue. Nestas férias não fique a ver navios na toalha: embarque num destes passeios de barco.

Um dos passeios sugeridos permite explorar as grutas da ilha da Berlenga, em Peniche, e até ver os peixes a partir do casco transparente.

Getty Images/iStockphoto

Autor
  • Raquel Salgueira Póvoas

Há mar e mar, há ir, passear e ficar a conhecer diferentes zonas do país a partir do casco de um barco. Se ao mar se juntarem ainda os rios Douro, Tejo, Sado e Guadiana, não faltam razões para explorar Portugal de uma outra perspetiva (daquela em que até é possível avistar golfinhos).

Dos passeios de veleiro aos navios pirata, dos percursos fluviais aos grandes trajetos nos Açores e na Madeira, são vários os programas náuticos que pode incluir no seu roteiro de férias. Reunimos dez propostas navegáveis para este verão.

A bordo de um Barco Rabelo, no rio Douro, é possível conhecer as seis pontes que ligam as margens Porto e Gaia: Arrábida, Luís I, D. Infante, D.ª Maria, São João e Freixo. Durante o passeio pode contemplar as zonas históricas do Porto, ao mesmo tempo que avista as caves de vinho de Gaia e ainda conhece a terra de pescadores ali próxima, a Afurada. Há diferentes embarcações a fazer este passeio e em muitos não faltam os brindes com vinho do Porto. As viagens duram 50 minutos. Na Cruzeiros Douro, por exemplo, o valor por pessoa é de 15€, com desconto de 50% para crianças dos quatro aos 12 anos e viagens gratuitas para as que têm até três anos.

© Divulgação

Há muito tempo que quer conhecer os socalcos e as vinhas da zona do Douro? Aproveite as férias, faça o cruzeiro e fique mais uns dias para conhecer a zona da Régua. Na Tomaz do Douro há vários cruzeiros com programas adaptados às preferências dos “navegadores”. Um deles parte da Régua, passa pelo Porto e regressa à Régua de comboio. Tudo num dia. Enquanto estiver a bordo, há refeições e o necessário para que passe um dia longe de terra. No percurso, para além das paisagens verdes tão caraterísticas, há a oportunidade de passar pela barragem do Carrapatelo e de Crestuma. O preço é de 60€ por pessoa e também há descontos para crianças. No portal Roteiro do Douro pode encontrar sugestões de restaurantes, hotéis e atividades, caso queira continuar a navegar pela zona e prolongar a estadia.

© Divulgação

Em Leiria, a Ollem Turismo Fluvial organiza quatro rotas: a dos avieiros, a das aves, a da fotografia e a do cavalo lusitano. Sim, todas elas prometem programas bastante diferentes do habitual. Na rota dos avieiros, entre o passeio pelo Tejo, visita as aldeias Avieiras da Palhota e Escaroupim. Observação de aves migratórias é o que vai poder fazer se optar por embarcar na Valada do Ribatejo e fizer a rota das aves. Já na rota da fotografia o objetivo é participar num workshop fotográfico ao lado de um fotógrafo profissional. Quanto à última rota, para além do passeio no barco, pode dar um volta montado num cavalo lusitano e observar a raça em pleno com a natureza, nos mouchões. Os preços vão dos 25€ aos 45€ por pessoa. Há rotas com a possibilidade de paragem para almoço em restaurantes típicos da zona (no menu pode encontrar, entre outros pratos, a sopa de peixe e o bacalhau à lagareiro).

© Divulgação

O estuário e a costa de Tróia e da Arrábida estão a poucos quilómetros de Lisboa e prometem surpreender quem queira explorá-los. Sim, este é um dos sítios em que pode avistar golfinhos. Na Vertigem Azul embarca num catamarã (o Esperança) para os conhecer ao longo do Sado. A viagem dura cerca de três horas, sendo que o primeiro barco sai do porto Setúbal às 9h30 e o último às 14h30. O bilhete de adulto tem o valor de 35€, as crianças entre os três e os 12 anos só pagam 20€. Para além da observação de golfinhos, há passeios para observar aves e até wine sunset parties, com degustação de produtos da região, como ostras, queijo e tortas de azeitão. Ah, e o DJ também vai a bordo, para que nem a música a condizer com o pôr do sol falte. Todas as atividades disponíveis podem ser conhecidas aqui.

© Divulgação

Mais a norye, a ilha da Berlenga está perto de Peniche, a oeste do cabo Carvoeiro. É por muitos descrita como “um paraíso selvagem” e rapidamente se percebe porquê: grutas, águas cristalinas, várias espécies de aves, outras tantas de peixes. As atividades que aí se podem fazer passam por, entre outras, caminhar por trilhos ao longo da ilha, explorar o forte, descobrir as grutas e fazer canoagem ou mergulho. O caminho até lá dura cerca de uma hora e a viagem pode ser mais calma ou agitada, dependendo das condições do mar. Uma verdadeira aventura, do início ao fim. Há diferentes embarcações a fazer os passeios. E na própria ilha há lanchas disponíveis para fazer percursos em redor da ilha para explorar as grutas (com direito a parte do fundo transparente, para ver os peixes no seu habitat). No Porto de Peniche estão os stands onde pode levantar os bilhetes. Não arrisque ir sem reserva, porque a procura é muita. Os preços por viagem da Feeling Berlenga, por exemplo, começam nos 20€ por pessoa, ida e volta.

© Divulgação

Com partida na Doca do Bom Sucesso, em Belém, a Sail in Portugal leva-o a desbravar o Tejo de barco à vela ou a motor. A Lisboa antiga, a ponte 25 de abril e os monumentos dos Descobrimentos vão ser contemplados de uma outra forma. Ao longo do percurso pode optar por fazer parte da tripulação e velejar ou simplesmente encostar-se e descontrair a apreciar a vista. O passeio em veleiro demora três horas mas há outras opções como o sail and splash ou os passeios que permitem jantar ou até mesmo dormir a bordo. Os preços são por embarcação, para oito pessoas e os valores começam nos 50€ e vão até os 215€.

© Divulgação

Se procura uma passeio original, eis um que certamente é diferente de tudo o que já experimentou: um barco que também é autocarro e que, por essa razão, tanto passeia pela capital como mergulha no Tejo. Falamos do HiPPOtrip. Talvez já o tenha visto, algures numa zona histórica de Lisboa, pintado de amarelo. É um “veículo anfíbio” que durante 90 minutos o leva a conhecer a cidade em terra e aproveita para lhe mostrar as vistas a partir do rio. Há sempre animadores na viagem que vão partilhando histórias, mitos, lendas e curiosidades. O passeio começa na Doca de Santo Amaro, em Alcântara. Os preços vão dos 15€ aos 25€ por pessoa. Todas as informações estão disponíveis aqui.

Está a ver um típico postal algarvio? Quase sempre são ilustrados com paisagens semelhantes às que pode encontrar se fizer o cruzeiro no navio pirata Leãozinho de Albufeira. A viagem é feita ao longo dos penhascos e praias de São Rafael, Castelo e Praia da Galé. Há ainda a passagem pela vila de pescadores da Armação de Pera, pela capela Senhora da Rocha e pelas praias da Marina e Benagil. Pode aproveitar para pescar ou para mergulhar. E, sim, aqui também pode ter a sorte de navegar lado a lado com golfinhos. O cruzeiro parte da marina de Albufeira e a viagem dura duas horas, por 22€ por pessoa. Mais informações aqui.

© Divulgação

Na Mar Azores há diferentes passeios de barco para fazer na ilha de São Jorge. Neles poderá observar as cascatas, falésias e a fauna e flora da ilha, enquanto os skippers lhe dão conta das histórias da zona. Com sorte, há golfinhos para compor o cenário. Um dos passeios leva-o até ao Ilhéu do Topo, onde pode ficar a conhecer Fajã dos Vimes, Bodes, Cavalete e São João. O passeio é de três horas e custa 40€ por pessoa. Os restantes roteiros de passeios podem ser conhecidos aqui.

© Divulgação

Também a ilha da Madeira pode ser explorada a partir do Atlântico. Observar os golfinhos e as baleias, ao lado de biólogos marinhos, é uma das opções da Lido Tours. A viagem começa com as explicações sobre os cetáceos em terra, para que depois se siga a viagem com informações importantes para a observação. Os passeios são feitas em embarcações especializadas em observação de animais selvagens. O preço para adultos é de 45€ e de 34,50€ para crianças. As reservas podem ser feitas aqui.

© Divulgação

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Governo

A plateia dos patetas

Maria João Avillez

Um misto de leveza, manha, irresponsabilidade. Uma manipulação a partir do palco do poder para a plateia de patetas onde quem não é da geringonça é suposto estar sentado.

Agências de Rating

De BB+ para BBB-

Luís Aguiar-Conraria

A procissão ainda vai no adro. Para a Fitch e a Moody’s a dívida portuguesa anda é investimento especulativo. E, enquanto estivermos muito endividados, estaremos sujeitos aos maus humores dos mercados

Fernando Medina

Síndrome de Lisboa

Maria João Marques

O carro é um meio de transporte legítimo, os proprietários pagam impostos, pelo que têm direito a usá-lo quando assim lhes for mais confortável e conveniente, sem serem demonizados pelo edil lisboeta.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site