Bloco de Esquerda

BE exige combate às práticas “agressivas” da banca no crédito às famílias

284

Catarina Martins defendeu este sábado a necessidade de combater práticas "muito agressivas" da banca na concessão de crédito às famílias.

Alexandre Ribeiro/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, defendeu este sábado a necessidade de combater as práticas “muito agressivas” da banca na concessão de crédito às famílias, para evitar resultados “que podem ser devastadores”.

“[É necessário] combater as práticas muito agressivas da banca e eu lembro que o Bloco de Esquerda já no passado fez vários projetos precisamente para proteger as famílias das práticas muito agressivas da banca e que depois têm resultados que podem ser devastadores na vida de cada um e de cada uma”, afirmou.

Catarina Martins, que falava em Braga, durante uma visita ao Mercado Municipal, reagia, assim, aos dados do Banco de Portugal sobre o crescimento do crédito concedido às famílias.

“Quando há crescimento económico e as pessoas têm algum alívio, os bancos tendem outra vez a impor mecanismos de crédito às vezes muito agressivos”, sublinhou.

Para Catarina Martins, a principal razão por que há muito crédito às famílias com pouco dinheiro em Portugal tem que ver com os baixos salários.

Por isso, a líder bloquista defendeu que a solução passa por uma legislação laboral que fortaleça os salários, “para que o crescimento reverta a favor de quem trabalha”.

“A principal forma de distribuir riqueza no país e de garantir que o crescimento económico chega a todos e a todas é valorizar salários e pensões”, rematou.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
PSD

As trapalhadas de Rui Rio

João Marques de Almeida
196

Rio diz ter trazido uma cultura de diálogo para a política nacional e está disposto a fazer acordos com o governo mas não é capaz de colaborar com os deputados do próprio partido. É extraordinário.

Rui Rio

Os frágeis

Helena Matos
475

Estamos na mão dos frágeis. Rui Rio ganhou um congresso do seu partido; Costa perdeu as legislativas. Qual a legitimidade de Rui Rio para fazer acordos com Costa em matérias como a regionalização?

BBC

Civilização: uma herança frágil

João Carlos Espada

Faço votos de que a nova série sobre ‘Civilizações’ (no plural) exprima a mesma confiança nas virtudes da velha série sobre a singular ‘Civilização’: ordem, tranquilidade, decoro, modéstia e bom senso

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site