Lojas

+351. A moda com indicativo português chegou ao Chiado e trouxe gelados

464

Três anos depois da primeira coleção, a +351 abre uma loja no Chiado, a segunda em Lisboa. O foco está agora na moda masculina, mas a marca não veio sozinha. Trouxe ténis e gelados.

Ter uma loja na Rua dos Poiais de São Bento não dissuadiu Ana Penha e Costa de investir sobre o coração de Lisboa, o Chiado. Há mais de um ano que a empresária andava em busca de um segundo espaço para abrir a tão desejada flagship store. Esteve quase a ir para o Príncipe Real, mas o antigo antiquário da Rua da Anchieta piscou-lhe o olho mesmo a tempo. Ana manteve o toldo e as paredes, tudo o resto foi adaptado à linguagem clean da +351. “Montámos a loja em dois meses. Toda a gente me dizia que era impossível, mas quando queres muito uma coisa não há nada que te impeça”, admite a designer de 29 anos.

Mas Ana não veio sozinha. “Não queria que fosse só mais uma loja de roupa, queria um conceito diferente”, afirma. Embora, moda não seja coisa que abunde nesta rua, trouxe gelados portugueses para completar o cenário. Baseada em Campo de Ourique, mas também a saltitar pela cidade, a Paletaria estaciona ao fundo da loja, pelo menos até ao fim do verão, e com ela os famosos gelados tipo picolé com pedaços de fruta a sério. Um verdadeiro refresco para quem entra para ver as modas.

Ana Penha e Costa, a designer de 29 anos, que há três fundou a +351. ©João Porfírio/Observador

O chão é novinho em folha, mas as paredes foram mantidas com a patine original. Do Antiquário do Chiado, casa especializada em livros de outras épocas, ficou também o toldo. À chegada, avistar o nome do anterior estabelecimento pode criar alguma confusão, mas a montra não deixa dúvidas — o minimalismo urbano da +351 instalou-se e continua a atrair sobretudo estrangeiros. Lá dentro, o destaque vai para a nova coleção, exposta com recurso a estruturas em ferro forjado, iguais às da primeira loja. O algodão continua a ser rei. As t-shirts são best-sellers, os calções continuam versáteis (dão para mergulhar e para passear) e as sweatshirts com o slogan “Designed in Lisbon” fazem sucesso, tal como o efeito stone washed conseguido no tingimento de algumas peças. E enquanto não caminha com o seu próprio calçado, Ana convidou a Commoncut, do criativo Fernando Figueiredo, a juntar-se à loja. Até aqui, a marca portuguesa só vendia praticamente para fora. Os ténis são feitos em pele e assentam que nem uma luva ao vestuário descontraído que aqui se vende. Para a próxima estação, os dois designers já falam numa colaboração. Venha ela.

E a loja de São Bento? Essa continua de porta aberta. “Aquela loja resulta porque o bairro anda a mexer imenso. Foi uma grande surpresa”, conta Ana. Inaugurou em abril do ano passado e é lá que funcionam os escritórios da marca. Com a equipa a aumentar (já vai em cinco pessoas), Ana já anda de olho num novo espaço que sirva exclusivamente de atelier.

Carolina Flores na campanha de verão da +351. ©Romain Staros

Há três anos, Ana lançava a primeira coleção da +351. Moda masculina e feminina estavam em perfeito equilíbrio. Na primeira, a criadora tinha margem para arriscar mais, na segunda, ressaltava a qualidade dos materiais. Recentemente, com a ida a feiras internacionais, foi preciso direcionar o foco. Ana não pensou duas vezes: a moda para homem passaria a ser o caminho da marca dali para a frente e a nova campanha espelha bem essa viragem. Não é de agora que elas procuram especificamente as t-shirts e sweatshirts masculinas, por isso, porque pôr uma miúda a usar roupa de homem? Afinal, depois de ajustados alguns tamanhos, a maioria das peças é unissexo. O resultado está à vista. A modelo escolhida foi a designer e blogger Carolina Flores. A equipa mandou-se para Marvila e fotografou como lhes deu na gana, tirando partido do cenário urbano e industrial da zona.

Há pouco mais de um mês, a marca conseguiu o apoio do Portugal 2020, um acordo adotado entre Portugal e a Comissão Europeia que desenvolve programas de apoio ao desenvolvimento económico, social e territorial do país. No caso da +351, este apoio está focado na internacionalização. A passagem por feiras em Paris e Londres já deu os seus frutos, através de novos pontos de venda internacionais. No calendário estão ainda Florença e Nova Iorque. A produção continua a ser feita em Portugal e tem vindo a aumentar, estação após estação. A tendência é só uma: acelerar o ritmo para dar resposta a novos mercados.

Nome: +351
Morada: Rua da Anchieta, 7, Lisboa
Horário: De segunda a domingo das 10h às 20h

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mgoncalves@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site