Viagens

Viver ao pé de lixo… e de mortos. 19 cidades estranhas em todo o mundo

288

E se o seu vizinho fosse um morto? Ou se a melhor vista da sua janela fosse uma lixeira? Nestas 19 cidades peculiares, cenários desses são do mais natural que há. Uma viagem estranha pelo mundo.

Wikimedia Commons

A 160 quilómetros do sul de Bagdad, An-Najaf assume-se como a terceira cidade mais sagrada do islamismo xiita. Estima-se que vivam aqui 5, 56 milhões de pessoas. Mas de todas elas, apenas 560 mil estão vivas. É que, pasme-se, An-Najaf é uma cidade completamente construída dentro do maior e mais antigo cemitério do mundo: Wadi-us-Salaam. Ao pé dos túmulos, as pessoas construíram casas e desenvolveram toda a sua vida entre os cadáveres enterrados, tudo para ficarem mais perto dos familiares que já partiram. Não é a única, contudo: no Cairo também há um enorme cemitério habitado com mais de 2 milhões de pessoas.

Se a vida em An-Najaf é estranha, outras cidades espalhadas pelo mundo não lhe ficam nada atrás. Também no Cairo, Manshiyat Naser tem 300 mil pessoas, mas também todo o lixo produzido na cidade da capital do Egito: todos os sacos recolhidos são depois despejados mesmo à porta de quem lá vive. Mas como não há desemprego, as pessoas garantem ser felizes até porque as casas são muito baratas.

Na fotogaleria pode visitar 19 cidades tão peculiares como estas: saiba onde fica a cidade onde toda a gente mora debaixo de terra, onde se vive sem regras ou onde toda a gente tem de andar com máscaras à mão. É uma viagem estranha por lugares estranhos, desde os Estados Unidos ao Japão.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mlferreira@observador.pt
Crónica

Quem viaja muito a trabalho tem sorte?

Ruth Manus
661

Viajar toda hora só é uma sorte quando tais viagens são por turismo voluntário ou por outra razão mais nobre. Viajar por necessidade ou por imposição não tem lá muita graça.

Governo

A plateia dos patetas

Maria João Avillez

Um misto de leveza, manha, irresponsabilidade. Uma manipulação a partir do palco do poder para a plateia de patetas onde quem não é da geringonça é suposto estar sentado.

Agências de Rating

De BB+ para BBB-

Luís Aguiar-Conraria

A procissão ainda vai no adro. Para a Fitch e a Moody’s a dívida portuguesa anda é investimento especulativo. E, enquanto estivermos muito endividados, estaremos sujeitos aos maus humores dos mercados

Fernando Medina

Síndrome de Lisboa

Maria João Marques

O carro é um meio de transporte legítimo, os proprietários pagam impostos, pelo que têm direito a usá-lo quando assim lhes for mais confortável e conveniente, sem serem demonizados pelo edil lisboeta.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site