Logo Observador
Incêndios

Mapa interativo. As cicatrizes que os incêndios deixaram em Portugal

497

Uma nova imagem de satélite de Portugal Continental mostra as marcas deixadas no território pelos grandes incêndios deste ano. São como cicatrizes de uma guerra contra as chamas. Recorde as histórias.

NASA

Parecem cicatrizes de guerra ou feridas abertas, mas não. São manchas que testemunham a devastação deixada no território português pelos grandes incêndios que já consumiram espaço florestal de norte ao sul do país. As duas cicatrizes maiores, no centro do país, recordam-nos do grande incêndio de Pedrógão Grande. Mesmo ao lado, o preocupante incêndio de Mação. E as feridas não acabam por aqui: muitas destas manchas marcam no mapa incêndios que ainda não foram sequer dados como dominados.

Este mapa de Portugal foi fotografado via satélite pela National Aeronautics and Space Administration (NASA), a agência espacial norte-americana. O Observador tornou-o interativo marcando com pontos vermelhos as manchas que evidenciam os territórios consumidos pelos fogos em Portugal de junho até agora. Para saber mais sobre ele, passe o rato no mapa e clique em cima dos discos vermelhos: um novo balão de texto vai aparecer com as informações do início e fim do incêndio, que aldeias foram afetadas e se houve ou não vítimas.

Este mapa pode ser atualizado se novos incêndios de grandes dimensões forem identificados ou se uma nova fotografia dos satélites da NASA for colocada online.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mlferreira@observador.pt
Desastres Naturais

Azar

Paulo de Almeida Sande

Quando os portugueses voltarem de férias, Portugal estará mais pobre, mais negro, mais seco, mais ferido, mais triste. Nada que o frenesim da rentrée, o fim do calor, o recomeço da bola não resolvam.