Logo Observador
Circuito Mundial de Surf

Frederico Morais afastado do Billabong Pro Taiti: português cai na segunda ronda frente a Nat Young

Frederico Morais não conseguiu repetir o sucesso em Jeffreys Bay e terminou o Billabong Pro Taiti no 25.º lugar, após perder frente a Nat Young na segunda ronda da sétima etapa do Circuito Mundial.

Frederico Morais não conseguiu repetir o sucesso conseguido em Jeffreys Bay na etapa do Taiti

KELLY CESTARI / HO/EPA

Dez minutos, nem uma ondinha sequer para amostra. Regresso aos 30 minutos iniciais, tudo na mesma. O segundo dia do Billabong Pro Taiti, sétima etapa do Circuito Mundial, começou da melhor forma para os adeptos nacionais porque tinha logo Frederico Morais em ação frente ao americano Nat Young, mas não para os adeptos do surf, face às condições ainda menos favoráveis no início em comparação com a última madrugada.

Frederico Morais cai para as repescagens no Taiti, sétima etapa do Circuito Mundial

As ondas eram poucas. Por norma davam tubos pequenos e pouco mais. Frederico Morais jogou tudo em dois pontos: tentar aproveitar da melhor forma as prioridades e surfar pelo seguro. O português começou com 4.50 e 4.33, Nat Young conseguiu sacar um 6.67 e, de seguida, numa onda que parecia não ir dar nada, um 4.07, passando para a frente do heat. Depois, o mar voltou outra vez a piorar. E não existiram mais hipóteses para Kikas fazer o 6.25 necessário para passar de novo para a dianteira da bateria. No último minuto, o português ainda arriscou mas acabou por não conseguir sair do tubo e ficou mesmo fora da discussão.

Com a derrota 10.74-8.93, o surfista de Cascais não conseguiu repetir o excelente segundo lugar em Jeffreys Bay, terminando na 25.ª posição em Teahupoo. O resultado acabará por fazer Frederico Morais cair alguns postos na classificação do Circuito Mundial quando faltam ainda quatro etapas para o final da competição (estava no 12.º lugar) mas, pior que isso, e dependendo ainda dos resultados do australiano no Taiti, dá possibilidade a Connnor O’Leary de reforçar a liderança na luta pelo prémio de melhor rookie do ano.

Numa prova que também já não conta com Filipe Toledo, afastado na segunda ronda por Ethan Ewing, estão já apurados para a terceira ronda Joel Parkinson, Adriano de Souza, Ítalo Ferreira, Joan Duru, John John Florence, Matt Wilkinson, Adrian Buchan, Julian Wilson, Gabriel Medina, Connor O’Leary e Kolohe Andino, por terem ganho os respetivos heats no arranque da competição, e Jordy Smith, Owen Wright, Ethan Ewing, Mick Fanning e Nat Young, por terem vencido nas repescagens, que terão ainda mais sete baterias.

Numa altura em que estamos a quatro etapas do fim do Circuito Mundial de surf (sete provas disputadas, quatro ainda por realizar), os resultados de Frederico Morais no seu primeiro ano (é o segundo melhor rookie até ao momento, só atrás de Connor O’Leary) entre os maiores da modalidade foram os seguintes:

– Gold Coast (Austrália), 13.º lugar (vencedor: Owen Wright)
1.ª ronda: vitória no heat 10 com 15.70 contra Filipe Toledo (15.10) e Adrian Buchan (13.43)
3.ª ronda: derrota no heat 10 com 11.17 contra Kelly Slater (14.90)

– Margaret River (Austrália), 25.º lugar (vencedor: John John Florence)
1.ª ronda: derrota no heat 6 com 3.40 contra John John Florence (13.67) e Jacob Willcox (4.40)
2.ª ronda: derrota no heat 9 com 15.50 contra Adrian Buchan (16.50)

– Bells Beach (Austrália), 5.º lugar (vencedor: Jordy Smith)
1.ª ronda: derrota no heat 10 com 11.53 contra Adrian Buchan (14.74) e Joel Parkinson (12.70)
2.ª ronda: vitória no heat 9 com 17.94 contra Miguel Pupo (14.87)
3.ª ronda: vitória no heat 1 com 13.94 contra Gabriel Medina (13.57)
4.ª ronda: derrota no heat 1 com 15.50 contra Caio Ibelli (16.46) e Owen Wright (11.43)
5.ª ronda: vitória no heat 1 com 18.10 contra Sebastian Zietz (13.16)
Quartos-de-final: derrota com 14.50 contra Caio Ibelli (16.00)

– Rio Pro (Austrália), 13.º lugar (vencedor: Adriano de Souza)
1.ª ronda: derrota no heat 7 com 7.70 contra Filipe Toledo (16.26) e Ethan Ewing (10.84)
2.ª ronda: vitória no heat 11 com 14.40 contra Jack Freestone (13.53)
3.ª ronda: derrota no heat 11 com 16.13 contra Julian Wilson (16.23)

– Fiji Pro (Fiji), 13.º lugar (vencedor: Matt Wilkinson)
1.ª ronda: vitória no heat 7 com 10.44 contra Jadson André (9.33) e Joel Parkinson (8.60)
3.ª ronda: derrota no heat 2 com 10.20 contra Julian Wilson (15.04)

– Open J-Bay (África do Sul), 2.º lugar (vencedor: Filipe Toledo)
1.ª ronda: derrota no heat 3 com 13.73 contra Adriano de Souza (13.83) e Jadson André (12.57)
2.ª ronda: vitória no heat 12 com 15.73 contra Ian Gouveia (14.00)
3.ª ronda: vitória no heat 4 com 13.07 contra Connor O’Leary (12.16)
4.ª ronda: vitória no heat 2 com 19.07 contra John John Florence (17.17) e Mick Fanning (14.90)
Quartos-de-final: vitória no heat 2 com 19.77 contra John John Florence (18.67)
Meia-final: vitória no heat 1 com 17.37 contra Gabriel Medina (14.70)
Final: derrota com 17.73 contra Filipe Toledo (18.00)

– Billabong Pro Taiti (Taiti), 25.º lugar
1.ª ronda: derrota no heat 12 com 9.56 contra Ian Gouveia (15.00) e Michel Bourez (10.67)
2.ª ronda: derrota no heat 5 com 8.93 contra Nat Young (10.74)

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: broseiro@observador.pt