MINI

Mini eléctrico em Frankfurt com motor misterioso

Com lugar garantido em Frankfurt, a Mini acaba de elevar a fasquia quanto àquilo que será possível esperar da sua presença. A começar, pelo concept do futuro Mini 100% eléctrico, agendado para 2019.

Autor
  • Francisco António

Hoje em dia apenas com uma proposta híbrida no seu portfólio, o Cooper S E Countryman ALL4, a Mini acaba de dar a conhecer o mais recente concept daquele que será, em breve, o primeiro Mini 100% eléctrico de produção em série. Com apresentação oficial, ainda como protótipo, prevista para o próximo Salão Automóvel de Frankfurt, em Setembro, tem desde já o arranque da produção agendada para 2019.

Apresentado, pela própria marca britânica do Grupo BMW, como o transporte pessoal ideal para as áreas urbanas, onde um pequeno carro a electricidade é melhor solução para as distâncias curtas e artérias quase sempre congestionadas, do que um carro com motor de combustão, o Mini Eletric Concept não pretende, contudo, ser mais um entre a oferta já existente de propostas eléctricas. Preferindo assumir-se, apesar do sistema de propulsão alternativo, como um verdadeiro Mini, a que, garante o fabricante, não faltará o “design icónico, a herança resultante de uma vida em cidade e o já conhecido go-kart feeling”.

Observadas as imagens agora divulgadas, é caso para afirmar que nada falta a este Electric Concept para ser reconhecido como um membro de pleno direito da família britânica. Juntando à carroçaria de três portas não só o já conhecido esquema de cores estreado no Mini E de 2008 (modelo do qual foram construídos cerca de 600 unidades, apenas para testes), como também pormenores muito próprios, como é o caso da grelha frontal praticamente fechada ou das entradas de ar frontais fictícias. Em vez de desempenharem a sua função tradicional, estas “entradas de ar” servem para manter uma imagem próxima da que a Mini nos habituou e, por outro lado, ajudar a uma eficácia aerodinâmica visando uma maior autonomia.

Igualmente para favorecer a estética exterior, surgem painéis laterais que a Mini informa serem em fibra de vidro, como forma de manter controlado o peso do conjunto, jantes de 19″ de diâmetro com um design espacial e impresso em 3D, que o fabricante revela incorporarem um revestimento mais aerodinâmico, além de uma traseira onde, não necessitando de acomodar qualquer tipo de escape, acaba fazendo sobressair não somente um difusor traseiro de design insinuante, como também uns farolins decorados com a “Union Jack”. Ainda que, também neste caso, tudo aponte para que seja mais um devaneio típico de um protótipo.

Por desvendar fica, no entanto, o interior deste protótipo, bem como as suas prestações. Certo parece ser que os responsáveis da marca britânica pretendem, já em 2019, ter no mercado um modelo 100% eléctrico. Com este Mini Eletric Concept a deixar antever parte daquilo que aí vem. O mais curioso é que a marca britânica, do Grupo BMW, não tenha revelado nada em relação à potência do motor eléctrico a utilizar, nem em relação à capacidade da bateria, de que vai depender a autonomia do modelo e, por tabela, o seu potencial de vendas.

Comparador de carros novos

Compare até quatro, de entre todos os carros disponíveis no mercado, lado a lado.

Comparador de carros novosExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Governo

A plateia dos patetas

Maria João Avillez

Um misto de leveza, manha, irresponsabilidade. Uma manipulação a partir do palco do poder para a plateia de patetas onde quem não é da geringonça é suposto estar sentado.

Agências de Rating

De BB+ para BBB-

Luís Aguiar-Conraria

A procissão ainda vai no adro. Para a Fitch e a Moody’s a dívida portuguesa anda é investimento especulativo. E, enquanto estivermos muito endividados, estaremos sujeitos aos maus humores dos mercados

Fernando Medina

Síndrome de Lisboa

Maria João Marques

O carro é um meio de transporte legítimo, os proprietários pagam impostos, pelo que têm direito a usá-lo quando assim lhes for mais confortável e conveniente, sem serem demonizados pelo edil lisboeta.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site