Música

Festival Monteverdi arranca esta segunda-feira

No ano em que se comemoram os 450 anos do nascimento de Claudio Monteverdi, o CCB preparou uma programação especial para celebrar um dos nomes mais importantes da história da música.

O "Festival Monteverdi" irá decorrer até ao final de outubro, no Centro Cultural de Belém (CCB)

Sara Matos / Global Imagens

Claudio Monteverdi, compositor italiano e um dos nomes mais importantes da história da música, nasceu há 450 anos. Para assinalar a data, o Centro Cultural de Belém (CCB) preparou uma programação especial que ocupará grande parte dos meses de setembro e outubro. Além de concertos, durante os quais serão apresentadas algumas das obras mais emblemáticas do italiano, o “Festival Monteverdi” irá ainda incluir um ciclo literário, que arranca já esta segunda-feira.

Nos dias 4, 11, 18, 25 de setembro e 2 de outubro, Miguel Santos Vieira irá apresentar a palestra “O Mito de Orfeu na Literatura e na Música”. A história de Orfeu, uma das personagens mais conhecidas da mitologia grega, serviu de inspiração a um número interminável de artistas ao longo dos séculos. Claudio Monteverdi não foi exceção. O músico dá nome a um dos trabalhos mais famosos do compositor, que será apresentado a 16 de setembro pela orquestra La Venexiana. Orfeu é, além disso, considerada a primeira ópera no sentido moderno, uma vez que foi a primeira a reunir os ingredientes básicos deste género musical de uma forma consistente.

Nova temporada do CCB com Monteverdi e Bosch

A segunda palestra, “O Barroco Na Literatura”, começa em outubro e estará a cargo de Maria Alzira Seixo. Irá decorrer nos dias 3, 10, 17, 24 e 31 desse mês, na Sala Literatura e Pensamento (onde também se falará de Orfeu em setembro), sempre às 18h. A programação musical arranca antes disso, no dia 14 de setembro, com as Vésperas de Nossa Senhora, obra de transição entre o Renascimento e o Barroco que se posiciona como uma das mais paradigmáticas da música ocidental.

A Ludovice Ensemble irá interpretar as famosas Vésperas de Nossa Senhora, obra paradigmática da música ocidental

Para esta peça, irá tentar recrear-se no Grande Auditório do CCB o ambiente da Basílica de S. Marcos, em Veneza, onde Claudio Monteverdi desempenhava o cargo de Mestre de Capela na altura da sua composição. A interpretação será da responsabilidade da Ludovice Ensemble, com órgão e direção musical de Fernando Miguel Jalôto. O elenco incluirá alguns dos mais importantes cantores da atualidade, entre os quais se destaca Fernando Guimarães, galardoado com um Grammy pela interpretação numa ópera de Monteverdi.

A 16 de setembro, no mesmo dia que Orfeu subirá ao palco do Grande Auditório do CCB, serão apresentados os Livros III, IV e V de Madrigais pelo Coro Ricercare e pelo Coro Vocal Olisipo. No dia seguinte será a vez dos Livros I, II, VI, VII e VIII, numa interpretação do Officum Ensemble, Grupo Vocal Olisipo e da La Venexiana.

Os preços e horários para as palestras e concertos podem ser consultados no site do CCB, aqui.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rcipriano@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site