Brexit

“Brexit é uma decisão estúpida”, diz chefe de gabinete de Juncker

Declarações incomodaram Reino Unido onde Theresa May está prestes a ter uma votação decisiva sobre a lei do Brexit. Primeira-ministra britânica fará discurso sobre Brexit no fim do mês.

Martin Selmayr, chefe de gabinete do presidente da Comissão Europeia, foi direto na crítica

AFP/Getty Images

As negociações para a saída do Reino Unido da União Europeia prosseguem no meio de tensão, entre o que os britânicos terão de pagar pela saída e o que poderão manter em termos de acordos comercias. E o clima não parece estar prestes a acalmar, tendo em conta as últimas declarações do chefe de gabinete do presidente da Comissão Europeia.

Martin Selmayr não teve meias palavras, na segunda-feira durante uma conferência em Bruxelas que foi noticiada pela Reuters: “O Brexit é mau e é uma decisão estúpida”. O chefe de gabinete de Jean-Claude Juncker ainda acrescentou que os únicos que podem reverter o processo são os britânicos — que votaram pela saída da União em junho do ano passado — mas mostrou-se pouco crente nessa hipótese: “Não sou um sonhador, sou realista. O Brexit vai acontecer a 29 de março de 2019”.

As declarações foram mal recebidas no Reino Unido, de acordo com o The Telegraph que nota que elas surgem na semana em que o Parlamento britânico retoma o debate sobre o diploma de retirada do Reino Unido da União Europeia, com a primeira-ministra Theresa May a ter pela frente uma votação desafiante que pode pôr em causa uma parte importante da lei.

Brexit. Fantasia, diz a Europa; realismo, diz o governo britânico

Entretanto, também na segunda-feira ao fim do dia ficou a saber-se, através da Bloomberg, que a primeira-ministra britânica vai aproveitar o discurso do final de setembro para acelerar as negociações do Brexit.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rtavares@observador.pt
Medicina

Mãe e avó

Pedro Vaz Patto

A respeitável intenção de ter um filho não pode levar a fazer deste um objeto de um desejo ou de um direito, a satisfazer esquecendo ou ultrapassado o seu supremo bem.

Pobreza

O dia mundial dos pobres, uma hipocrisia?!

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

Com o valor, certamente astronómico, da hipotética venda da Pietà, milhões de pobres, que vivem agora na miséria, poderiam ser significativamente ajudados.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site