Música

No outono também há música. Os concertos da rentrée

Os festivais são como eucaliptos que secam os concertos em nome próprio. Mas até ao final de outubro há vários a não perder. Como John Legend, Clarice Falcão, Royal Blood, Buika, !!! e Nouvelle Vague.

John Legend ocupa o Meo Arena, em Lisboa, a 14 de outubro

© Divulgação

As carteiras costumam estar magras no final das férias. Mas no Porto não é preciso ficar em casa a ver concertos no YouTube. A Casa da Música, por exemplo, assinala a programação de verão com concertos gratuitos na Avenida dos Aliados. O primeiro, dia 8 de setembro, às 22h, junta o Remix Ensemble com os Mão Morta. Os arranjos originais de Telmo Marques percorrem a discografia da banda de Braga — “Facas em Sangue”, “Berlim”, “Destilo ódio” até aos mais recentes “Pássaros a esvoaçar”, “Tiago Capitão” e “Hipnose de Suicídio”.

Na noite seguinte, o palco montado na Avenida dos Aliados é todo da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, que vai desfilar grandes êxitos da música sinfónica, da Valsa das flores, de “O Quebra-Nozes”, de Piotr I. Tchaikovski, ao épico tema da saga “A Guerra das Estrelas”, de John Williams.

As Noites Ritual vão regressar aos Jardins do Palácio de Cristal a 15 e 16 de setembro, com entrada livre. Repórter Estrábico, The Legendary Tigerman e Sean Riley & The Slowriders encabeçam o cartaz, que inclui ainda um projeto de celebração dos 25 anos das Noites Ritual assinado por Rita Redshoes & The Ritual Band.

No mesmo fim de semana, mas a sul, acontece o Caixa Alfama, onde tudo é fado. António Zambujo, Marina Mota, José Gonçalez e Sangre Ibérico, Gisela João e Marco Rodrigues são alguns dos cerca de 40 nomes que vão passar por 1o espaços de Alfama, em Lisboa. Bilhetes a partir dos 15€.

Desde 2008, o baterista Greg Fox gravou mais de 50 discos e colaborou com nomes como Ben Frost, Colin Stetson, Hieroglyphic Being e Man Forever, lembra a Lovers & Lollypops, a promotora responsável por trazer o músico até ao Teatro Rivoli, no Porto. O espetáculo está marcado para dia 15 de setembro, às 23h, e os bilhetes custam 5€.

Salvador Sobral tinha uma agenda cheia até outubro. Mas, devido ao seu estado de saúde, viu-se obrigado a cancelar todos. Em jeito de despedida, anunciou que vai estar esta sexta-feira à noite, 8 de setembro, nos jardins do Casino Estoril, onde dará um concerto gratuito. A afluência deverá ser grande para dar um “até já” ao vencedor do Festival da Eurovisão.

O regresso dos They’re Heading West à Casa Indepedente, em Lisboa, traz um brinde chamado Manel Cruz. Há muitos anos que a banda de Mariana Ricardo, Sérgio Nascimento, Francisca Cortesão e João Correia tinha vontade de convidar a voz dos Ornatos Violeta para se juntarem em palco, explicam na sua página. As agendas alinham-se a 13 de setembro, às 19h39, e na calha vão estar também canções de Manel Cruz. A entrada custa 5€.

Chama-se The Alchemist e é um dos destaques da programação da rentrée do MusicBox. Nascido na Califórnia, surge no cenário rap da West Coast sobre a alçada dos Cypress Hill como membro fundador do duo The Hooligans. Para além de DJ oficial de rappers como Eminem ou Action Bronson, continua a produzir para artistas como Snoop Dogg, Lil Wayne. Vai estar em Lisboa na noite de 23 de setembro para um atuação em formato DJ set. A entrada custa 14€ e dá direito a uma cerveja.

Rosalía e Raül Refree, duo que mistura o flamenco com a experimentação, fez parte do cartaz deste ano do Primavera Sound de Barcelona. A 22 de setembro, mostram o cocktail musical de que são autores no Theatro Circo, em Braga.

Leonard Cohen faleceu aos 82 anos, no dia 7 de novembro de 2016, um mês depois de ter editado You Want It Darker. Para homenagear um dos maiores nomes da música de sempre, músicos portugueses com Jorge Palma, David Fonseca, Márcia, Mazgani, Miguel Guedes e Samuel Úria juntaram-se e criaram o espetáculo “As Canções de Leonard Cohen“, onde vão interpretar músicas como “Bird on The Wire” e “So Long, Marianne”. Até ao momento há quatro datas: Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, dia 21 de setembro, (entre 20€ e 30€), Casa da Música, no Porto, dia 27 (25€), CAE Figueira da Foz, dia 29 (20€) e no Cine-Teatro Louletano, em Loulé, a 10 de outubro (25€).

Há muito que o rosto de Clarice Falcão nos é familiar. Sobretudo por causa da participação no coletivo de humor brasileiro Porta dos Fundos, que deixou há dois anos para apostar na carreira musical. No dia 29 de setembro, Clarice estreia-se em Portugal num concerto inserido no The Famous Fest, na Lx Factory, onde será acompanhada pelo músico João Erbetta. No repertório estarão canções dos seus dois álbuns, Monomania e Problema Meu. A entrada custa 20€. A 4 de outubro, sobe também à Casa da Música (22,50€ a 25€).

No mesmo dia atua outra voz feminina. E que voz. Buika, artista espanhola de ascendência africana, canta no Coliseu dos Recreios a 29 de setembro. Bilhete a partir dos 30€.

Guitarras ao alto. O trio norte-americano Radio Moscow regressa ao Porto e a Lisboa, nos dias 30 de setembro e 1 de outubro. A acompanhá-los estará a banda finlandesa Kaleidobolt. Para o Hard Club a entrada custa 13€ e para o RCA 15€ se comprada antecipadamente, ou 20€ no dia.

Se o início de outubro for frio, as vozes de Simone e Zélia Duncan vão, pelo menos, aquecer-nos a alma. As duas brasileiras atuam no Casino Estoril, no dia 4, na Casa da Música, no Porto, dia 6, e no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, dia 7. De acordo com a organização, nos espetáculos as duas cantoras brasileiras cruzam num só alinhamento as suas memórias e os seus caminhos.

Pelo Hard Club, no Porto, vai passar uma das duplas mais icónicas do hip-hop norte-americano. Pete Rock & CL Smooth não lançam um disco desde 1994, mas o regresso não tem sido só para aproveitar o revivalismo: os dois prometeram disco novo para este ano. Enquanto não sai, o (re)encontro com os anos 90 está marcado para 4 de outubro, véspera de feriado, às 23h. O bilhete custa 18€ até dia 19 de setembro, 22€ a partir dessa data.

Para comemorar 45 anos de carreira, Jorge Palma preparou dois espetáculos especiais com a Orquestra Clássica do Centro, sob direção artística e de orquestra do maestro Rui Massena. Dias 5 e 7 de outubro, nos Coliseus de Lisboa e Porto, respetivamente, vão ouvir-se os temas mais emblemáticos do músico e compositor, apresentados com arranjos inéditos. Os bilhetes custam entre 20€ e 45€ para Lisboa e entre 25€ e 35€ para o Porto.

Os Swans de Michael Gira passaram pelo NOS Primavera Sound em 2013 e regressaram em 2017, com um novo disco, The Glowing Man. No outono, o reencontro dá-se no Hard Club do Porto, a 8 de outubro, e no dia seguinte na sala Lisboa ao Vivo. Bilhetes a 25€.

Yasmine Hamdan, cantora, compositora e atriz libanesa, vem mostrar no Teatro Trindade, em Lisboa, como misturar graciosamente as tradições da música árabe, a música eletrónica e até a pop. Em 2013, Yasmine lançou o seu álbum a solo, Ya Nass, e fez uma série de apresentações para o lançamento do filme “Only Lovers Left Alive”, de Jim Jarmusch. Encontro marcado para o dia 1 de outubro, às 21h30, com bilhetes a 15€.

Quem está de volta a Portugal são os Bush, do britânico Gavin Rossdale. Em 2016 lançaram um disco novo, mas é certo que os sucessos de mais de 20 anos de discos vão aparecer. Os também britânicos RavenEye serão responsáveis pela abertura do concerto, marcado para dia 11 de outubro, no Coliseu dos Recreios. Os bilhetes custam 30€.

A 14 de outubro, o Meo Arena é todo de John Legend. O músico e compositor, que já venceu 10 Grammy, vem apresentar Darkness and Light, que foi editado em dezembro de 2016. Bilhetes a partir dos 39€.

A digressão mundial de Ana Moura passa pelos Coliseus em outubro. Os concertos acontecem no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, no dia 14, e no Coliseu do Porto, a 28 de outubro, mas também no Coliseu Comendador Rondão Almeida, em Elvas, a 21 de outubro.

Quem também vai dar três concertos por cá são os nova-iorquinos !!! (Chk Chk Chk). Em maio lançaram o seu sétimo disco, Shake the Shudder, e começam por mostrar as novas canções ao vivo no dia 19 de Outubro de 2017, no Lisboa ao Vivo (25€), seguem para o Octógono no Fundão, no dia 20 (15€), e terminam no porto, no Hard Club, dia 21 (25€)

Os Nouvelle Vague regressam a Portugal com novo disco. Em I Could Be Happy “podemos escutar versões luxuosas e repletas de glamour de temas míticos dos anos 80 como “Athol Rose” dos Cocteau Twins, “All Cats Are Grey” dos The Cure, “No One Receiving” de Brian Eno e “I Wanna Be Seated” dos Ramones”, pode ler-se na folha de sala da Casa da Música. Há ainda dois originais, coisa rara no projeto francês. Para ver e ouvir a 27 de outubro no Convento de São Francisco, em Coimbra, no dia anterior na Aula Magna, em Lisboa, e a 29 no Porto, na Casa da Música.

Jack Broadbent está a gerar uma onda de entusiasmo global como um bluesman moderno. Para ter a certeza do que isto significa, só indo a um concerto do músico e compositor. Há oportunidades para isso no dia 26 de outubro no Caldas Nice Jazz’17, no centro cultural das Caldas da Rainha, e no dia 27 de outubro no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

O dia 28 de outubro é forte em Lisboa. Por um lado, os Royal Blood arrancam a digressão europeia no Campo Pequeno, quatro meses após terem lançado um disco com uma pergunta, How Did We Get So Dark?. Por outro lado, há The National no Coliseu dos Recreios. Problema: o concerto há muito que está esgotado. Restam então os Royal Blood, em troca de 26€ a 36€.

Depois do fim dos American Music Club, Mark Eitzel tem continuado nas nossas vidas a solo, explorando diferentes sonoridades e colaborações. No dia 28 de outubro apresenta-se, com banda, no Auditório de Espinho e no dia seguinte na Galeria Zé dos Bois, em Lisboa. A entrada custa 10€ a norte e 12€ a sul.

Atualizado no dia 5 de setembro, com os cancelamentos de Salvador Sobral e uma data extra de Clarice Falcão.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: socoelho@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site