Oceanos

Oceanos mobilizam mais de 50 países em fórum que arranca hoje em Lisboa

175

Delegações de mais de 50 países, incluindo 38 ministros e secretários de Estado, são esperados no fórum internacional sobre oceanos "Oceans Meeting" que começa esta quinta-feira, em Lisboa.

Portugal pretende mobilizar a comunidade internacional para a necessidade da preservação dos oceanos

J. FONTES/LUSA

Delegações de mais de 50 países, incluindo 38 ministros e secretários de Estado, são esperados no fórum internacional sobre oceanos “Oceans Meeting”, uma iniciativa promovida pelo Governo português que começa esta quinta-feira, em Lisboa.

O encontro, que decorre até sexta-feira e se realiza este ano sob o lema da saúde dos oceanos e a saúde humana, inclui uma reunião ministerial, uma conferência internacional com investigadores e sessões de contacto empresarial sobre inovação e sustentabilidade dos oceanos.

Com esta iniciativa, Portugal pretende mobilizar a comunidade internacional para a necessidade da preservação dos oceanos, envolvendo políticos, cientistas e empresas.

Além de delegações dos países, estarão representantes de entidades internacionais, como a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO), a Organização Marítima Internacional e a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

Na sessão de abertura da reunião ministerial, na sexta-feira, de onde sairá uma declaração de compromisso global para a preservação dos oceanos, são esperadas as presenças do primeiro-ministro, António Costa, da ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, do ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, e do comissário europeu para a Investigação, Inovação e Ciência, Carlos Moedas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Medicina

Mãe e avó

Pedro Vaz Patto

A respeitável intenção de ter um filho não pode levar a fazer deste um objeto de um desejo ou de um direito, a satisfazer esquecendo ou ultrapassado o seu supremo bem.

Medicina

Mãe e avó

Pedro Vaz Patto

A respeitável intenção de ter um filho não pode levar a fazer deste um objeto de um desejo ou de um direito, a satisfazer esquecendo ou ultrapassado o seu supremo bem.

Pobreza

O dia mundial dos pobres, uma hipocrisia?!

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

Com o valor, certamente astronómico, da hipotética venda da Pietà, milhões de pobres, que vivem agora na miséria, poderiam ser significativamente ajudados.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site