Qatar

Qatar doa 30 milhões de dólares para ajudar vítimas de furacão Harvey no Texas

O Qatar vai doar 30 milhões de dólares para ajudar as vítimas do furacão Harvey no estado norte-americano do Texas, anunciou o embaixador em Washington na quinta-feira.

O furacão Harvey matou pelo menos 70 pessoas no Texas

TANNEN MAURY/EPA

O Qatar vai doar 30 milhões de dólares para ajudar as vítimas do furacão Harvey no estado norte-americano do Texas, anunciou o embaixador em Washington na quinta-feira. Este montante de 30 milhões de dólares (cerca de 25 milhões de euros) será a maior contribuição de um governo estrangeiro para ajudar os trabalhos de recuperação das áreas devastadas pelo Harvey.

No mesmo dia, os Emirados Árabes Unidos, um dos rivais do Qatar na disputa pelo Golfo Pérsico, anunciaram uma doação de 10 milhões (cerca de 8 milhões de euros).

As duas doações foram anunciadas depois de o líder do Kuwait, que tem estado a mediar a crise diplomática entre o Qatar e quatro países da região, ter estado em Washington para discutir o conflito com o Presidente Donald Trump e outros dirigentes norte-americanos.

O Qatar prometeu os fundos através do recém-criado Qatar Harvey Fund, que o embaixador Meshal bin Hamad Al Thani disse ser destinado a “ajudar a reconstruir as comunidades” afetadas pelas inundações.

Bahrein, Egito, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos cortaram laços com o Qatar em junho, acusando o país de financiar grupos terroristas.

O furacão Harvey matou pelo menos 70 pessoas no Texas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Alemanha

Os custos da crise alemã

Diana Soller

As questões de desentendimento dos partidos alemães predispostos a formar uma coligação são assuntos que não dizem respeito à construção (ou reconstrução ou desconstrução) europeia.

Conflito na Síria

Será que a Síria terá futuro?

José Milhazes

A propaganda russa apresenta Putin como o principal mentor e motor do processo de solução da crise na Síria. O Kremlin envolveu-se num jogo muito complicado e arriscado. E que papel terá a UE?

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site