Furacão

Furacão Harvey deverá custar à indústria do resseguro mais de 20 mil milhões de euros

O furacão Harvey, que atingiu o Texas e a Luisiana no final de agosto, deverá custar à indústria do resseguro entre 20 e 25 mil milhões de euros, estimou hoje a resseguradora alemã Munich Re.

O furacão Harvey causou pelo menos 71 mortes e cheias em Houston

US AIR NATIONAL GUARD/SENIOR MASTER SGT. ROBERT SHELLEY HANDOUT/EPA

O furacão Harvey, que atingiu o Texas e a Luisiana no final de agosto, deverá custar à indústria do resseguro (seguro da seguradora para cobrir riscos que ela assumiu perante os segurados) entre 20 e 25 mil milhões de euros, estimou este domingo a resseguradora alemã Munich Re.

“Esta é uma estimativa em alta. É possível que o custo aumente um pouco, mas não muito”, disse Torsten Jeworrek, membro do conselho de administração da Munich Re, que participa no evento anual que reúne profissionais do setor no Mónaco.

O responsável adiantou que a maior parte dos danos causados pelo furacão deve ser suportada pelas seguradoras, não devendo ser fortemente afetado o setor do resseguro.

“A avaliação é complexa por causa das inundações. Levará muito tempo, não apenas vários dias ou semanas, mas talvez meses ou um ano”, sustentou.

No final de agosto, o furacão Harvey causou pelo menos 71 mortes e cheias em Houston, deixando mais de 200 mil casas danificadas e prejuízos superiores a 83 mil milhões de euros.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site