Nações Unidas

Primeira Assembleia Geral de Guterres na ONU: “O nosso velho mundo enfrenta graves ameaças”

O secretário-geral das Nações Unidas abriu a sessão plenária com um curto discurso onde se referiu às "graves ameaças" que o mundo enfrenta. E prometeu lutar pela igualdade de género dentro da ONU.

ATEF SAFATI/EPA

Como secretário-geral das Nações Unidas (ONU), coube a António Guterres estrear-se no discurso de abertura da 72.ª Assembleia Geral da ONU. “O nosso velho mundo enfrenta graves ameaças, desde a proliferação de armas nucleares ao terrorismo global, das alterações climáticas à desigualdade”, admitiu o secretário-geral e antigo alto comissário para os refugiados, referindo-se ainda aos “grandes desafios” como as migrações ou os ataques informáticos. “Todos concordamos que a ONU deve fazer mais para se adaptar e responder”, admitiu.

Na curta comunicação inaugural da Assembleia, Guterres aproveitou ainda a oportunidade para dar conta de um dos seus grandes objetivos para a instituição que lidera desde Janeiro deste ano: atingir a plena igualdade de género dentro da instituição. “Uma mudança-chave dentro e fora da ONU deve ser o fortalecimento de mulheres e raparigas”, declarou, acrescentando que “a paridade na ONU irá melhorar a performance da ONU”. Esta é uma promessa que foi feita por Guterres desde o seu primeiro dia no cargo.

Esta Assembleia Geral marca não só a estreia de Guterres na sessão plenária, mas também de alguns líderes mundiais entretanto eleitos como Donald Trump (EUA) e Emmanuel Macron (França). O debate geral com a participação dos 193 membros da ONU terá início no dia 19 de Setembro.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: cbruno@observador.pt
CDS-PP

A moção e a censura de um país

José Pinto

A Constituição não limita o direito à censura por parte dos cidadãos. É a essa censura – e revolta indignada - que nenhum Governo pode fugir. Face à censura coletiva, a discussão da moção nada adianta

Incêndios

O fogo e o papel de Portugal

José Barbedo

Enquanto a ocorrência de fogos faz parte do ciclo natural das florestas, a escala dos incêndios que tem ocorrido ao longo das últimas duas décadas era totalmente desconhecida no passado.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site