Man Booker Prize

Anunciados finalistas do Man Booker Prize 2017

101

Paul Auster e George Saunders estão entre os seis finalistas do Man Booker Prize 2017. O grande vencedor é conhecido a 17 de outubro.

Foi anunciada esta quarta-feira a lista dos seis finalistas do Man Booker Prize, um dos prémios literários mais importantes de língua inglesa. A shortlist, composta sobretudo por norte-americanos (três no total), inclui algumas surpresas: ao contrário do que todos esperavam,o multi-premiado The Underground Railroad, do norte-americano Colson Whitehead, que muitos apontavam até como um provável vencedor, acabou por não chegar ao grupo dos seis finalistas. O romance 4 3 2 1, de Paul Auster, que o The Guardian apontava como um dos que ficaria de fora, acabou por surpreendentemente entrar para a shortlist.

De fora ficaram também Reservoir 13, do britânico Jon McGregor, Days Without End, do irlandês Sebastian Barry e, como já era de esperar, o muito aguardado segundo romance de Arundhati Roy, The Ministry Of Utmost Happiness. Os livros Solar Bones, de Mike McCormack, também irlandês, Home Fire, da paquistanesa Kamila Shamsie e Swing Time, de Zadie Smith, também ficaram pelo caminho.

Para o júri, os seis finalistas são “originais” e “inovadores”, e transmitem uma força única que faz com que seja impossível esquecê-los. “Os seis livros são extraordinários e acima de tudo ousados e adoro o que fazem com a literatura. Tentam empurrar os limites relativamente ao que significa um romance e o que um romance diz sobre o mundo atual”, disse Lilam Azam Zanganeh, crítica literária e uma das juradas deste ano. Baroness Lola Young, presidente do júri, descreveu-os como obras que colocam e exploram “muitas questões estimulantes”, que vão desde a natureza do amor, a passagem do tempo, a identidade e a morte. “Vai ser muito, muito difícil escolher um vencedor de entre estes três”, admitiu.

A lista divulgada durante a manhã desta quarta-feira pelo júri do Man Booker Prize deste ano é a seguinte:

  1. 4 3 2 1, de Paul Auster (Estados Unidos da América), editado pela Faber & Faber (com tradução portuguesa da ASA);
  2. History of Wolves, de Emily Fridlund (Estados Unidos da América), editado pela Weidenfeld & Nicolson;
  3. Exit West, de Mohsin Hamid (Paquistão), editado pela Hamish Hamilton;
  4. Elmet, de Fiona Mozley (Reino Unido), editado pela JM Originals;
  5. Lincoln in the Bardo, de George Saunders (Estados Unidos da América), editado pela Bloomsbury Publishing (com tradução portuguesa da Relógio d’Água);
  6. Autumn, de Ali Smith (Reino Unido), editado pela Hamish Hamilton (com tradução portuguesa da Elsinore).

O vencedor do Man Booker Prize, no valor de 50 mil libras (cerca de 59 mil euros), será anunciado durante uma cerimónia no Guildhal, em Londres, que decorrerá a 17 de outubro. No ano passado, o Booker foi atribuído a Paul Beatty, autor de The Sellout (publicado em Portugal pela Elsinore). Beatty foi o primeiro norte-americano a vencer o galardão, o que foi possível depois da alteração das regras do prémio em 2014.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rcipriano@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site