Myanmar

Guterres: êxodo dos Rohingya é “limpeza étnica”

142

O secretário-geral da ONU, António Guterres, considerou que a situação humanitária na antiga Birmânia é "catastrófica".

MOHAMMED SABER/EPA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

O secretário-geral da ONU, António Guterres, considerou hoje que os “crimes contra a humanidade” que sofrem os ‘rohingyas’ na Birmânia podem ser considerados limpeza étnica.

“Quando um terço da população rohingya é obrigada a sair do país, consegue encontrar uma palavra melhor para descrever?”, disse Guterres numa conferência de imprensa.

O secretário-geral não usou o termo genocídio, garantindo que não existem vantagens em discutir os diferentes termos que se podem usar, mas disse que “a situação humanitária é catastrófica” e ilustrou esta realidade com alguns números: “Quando estivemos lá na semana passada, 125 mil refugiados rohingya tinham fugido para o Bangladesh. Esse número agora quase triplicou para 380 mil”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Identidade de Género

Totalitarismo

Paulo Tunhas

Age-se como se cada um fosse como um camaleão, pronto a se metamorfosear naquilo a que aspira. Podemos descer na escala dos seres até aos animais ou tornarmo-nos divinos, de acordo com a nossa vontade

Banca

O BES e o novo modelo de supervisão

Helena Garrido

Os casos BES e Banif não teriam acontecido se já tivéssemos o novo modelo de supervisão bancária em discussão pública? As arquitecturas de governação não mudam as pessoas nem alteram os incentivos.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site