Orçamento do Estado

Primeiro Orçamento Participativo Portugal teve 38 projetos vencedores

O Governo disponibilizou 3 milhões de euros para projetos propostos por cidadãos. São hoje anunciados os 38 vencedores: dois projetos de âmbito nacional e 36 de âmbito regional.

Os vencedores vão ser apresentados pela ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques

Pedro Nunes/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

Quase 80 mil votos decidiram que os três milhões de euros do primeiro Orçamento Participativo Portugal vão ser utilizados para executar 38 projetos, dois de âmbito nacional e os restantes regionais, sendo os vencedores conhecidos esta à tarde.

Em antecipação à agência Lusa, fonte oficial do Governo adiantou que na primeira edição do Orçamento Participativo Portugal foram 78.815 os votos que determinaram quais os projetos vencedores entre os 601 que estavam a concurso, período de votação que decorreu online entre 7 de junho e o último domingo.

Os três milhões de euros destinados à edição de estreia deste mecanismo de democracia participativa vão permitir executar 38 projetos vencedores, sendo dois de âmbito nacional e 36 de âmbito regional (Norte, Centro, Área Metropolitana de Lisboa, Alentejo, Algarve, Madeira e Açores).

Os vencedores serão hoje à tarde anunciados pela ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, e pela secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa, Graça Fonseca, numa cerimónia marcada para as 15:00, no Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa.

Os 601 projetos – 202 de âmbito nacional e 399 de âmbito regional – que estiveram em votação, nas áreas da cultura, agricultura, ciência e formação de adultos, foram as propostas validadas entre as mais 1000 apresentadas.

Entre janeiro e abril de 2017, foram realizados 50 encontros participativos por todo o país, nos quais participaram duas mil pessoas. No final de agosto, o Governo aprovou, em Conselho de Ministros, o aumento da verba destinada à segunda edição do Orçamento Participativo de Portugal, que passará a contar com cinco milhões de euros.

“O Orçamento Participativo Portugal é um compromisso assumido no Programa do XXI Governo e um instrumento para melhorar a qualidade da democracia através da aproximação dos cidadãos à política”, referia o texto.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Banca

O BES e o novo modelo de supervisão

Helena Garrido

Os casos BES e Banif não teriam acontecido se já tivéssemos o novo modelo de supervisão bancária em discussão pública? As arquitecturas de governação não mudam as pessoas nem alteram os incentivos.

Identidade de Género

Totalitarismo

Paulo Tunhas

Age-se como se cada um fosse como um camaleão, pronto a se metamorfosear naquilo a que aspira. Podemos descer na escala dos seres até aos animais ou tornarmo-nos divinos, de acordo com a nossa vontade

Banca

O BES e o novo modelo de supervisão

Helena Garrido

Os casos BES e Banif não teriam acontecido se já tivéssemos o novo modelo de supervisão bancária em discussão pública? As arquitecturas de governação não mudam as pessoas nem alteram os incentivos.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site