Banco Mundial

Banco Mundial doa 75 milhões de dólares a São Tomé e Príncipe nos próximos três anos

O Banco Mundial vai conceder a São Tomé e Príncipe um donativo de 75 milhões de dólares para "vários projetos" para os próximos três anos de 2018/2021.

MATTHEW CAVANAUGH/EPA

O Banco Mundial (BM) vai conceder a São Tomé e Príncipe um donativo de 75 milhões de dólares para “vários projetos” para os próximos três anos de 2018/2021, disse esta quinta-feira a sua diretora para operações da África Central.

“O total vai ser de mais ou menos 75 milhões de dólares, é um montante bastante grande”, disse Elisabeth Hubens, que chefia uma delegação do BM numa visita de uma semana São Tomé e Príncipe para “passar em revista a pareceria” com o arquipélago.

“Os recursos que o Banco Mundial tem para São Tomé e Príncipe vão mais do que quadruplicar nesse período dos três anos que vêm”, acrescentou a responsável, sublinhando que os setores que vão beneficiar mais com este donativo são a energia, educação, proteção social, capacitação institucional e transportes, através da reabilitação e proteção das principais estradas do país.

“O nosso programa vai crescer de maneira bastante importante, vamos continuar a ajudar São Tomé e Príncipe”, prometeu a diretora de operações da África Central do Banco Mundial, que se reuniu no Ministério das Finanças, Comércio e Economia Azul com o ministro Américo Ramos.

Elisabeth Hubens explicou que o BM quadruplicou o seu donativo a São Tomé devido a “uma combinação de fatores”, entre os quais a existência de “uma relação muito produtiva” com os setores são-tomenses que gerem os fundos colocados à disposição por esta instituição.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Medicina

Mãe e avó

Pedro Vaz Patto

A respeitável intenção de ter um filho não pode levar a fazer deste um objeto de um desejo ou de um direito, a satisfazer esquecendo ou ultrapassado o seu supremo bem.

Pobreza

O dia mundial dos pobres, uma hipocrisia?!

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

Com o valor, certamente astronómico, da hipotética venda da Pietà, milhões de pobres, que vivem agora na miséria, poderiam ser significativamente ajudados.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site