União Europeia

António Costa sublinha desafio de década de convergência com União Europeia

António Costa sublinhou que o desafio para o futuro passa por transformar os últimos nove meses de crescimento económico nos primeiros de "uma década de convergência sustentada" com a União Europeia.

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

O primeiro-ministro, António Costa, sublinhou esta segunda-feira que o desafio para o futuro passa por transformar os últimos nove meses de crescimento económico nos primeiros de “uma década de convergência sustentada” com a União Europeia.

Discursando no Instituto Pedro Nunes (IPN), em Coimbra, no âmbito de uma sessão plenária sobre a estratégia nacional para Portugal pós-2020, o chefe do Governo apontou como grande desafio para o futuro conseguir convergir com a União Europeia, depois de o país ter interrompido esse processo “no início deste século”.

Os últimos três trimestres, realçou, “têm sido uma exceção” nesse contexto de “estagnação, recessão, algum crescimento” que se assistiu em Portugal, no século XXI.

O desafio que temos é como transformamos estes nove meses não numa exceção, mas nos primeiros nove meses de uma década de convergência sustentada com a União Europeia, do ponto de vista económico, do ponto de vista social, do ponto de vista das nossas capacidades de qualificação e de inovação”, afirmou o primeiro-ministro.

Para alcançar esse desafio, António Costa propõe que a estratégia para o pós-2020 tenha como três “elementos fundamentais” a qualificação, a inovação e a valorização dos recursos nacionais.

O líder do executivo falava no início da sessão que decorreu à porta fechada, com exceção do seu discurso inicial. No início da sessão centrada na inovação, António Costa apontou o mar, as condições “ímpares” do país de produzir energia limpa e ainda o desenvolvimento rural e da floresta como oportunidades que Portugal deve aproveitar e valorizar.

A sessão, que começou por volta 15h20, conta com a participação do ministro da Educação, do ministro da Economia, do ministro do Planeamento e Infraestruturas e do ministro da Ciência e Ensino Superior.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site