Economia

Governo aprova até ao fim deste ano novo programa para internacionalizar economia

A partir de outubro começa a recolher contributos das associações empresariais, é aprovado até ao final do ano e posto em prática em 2018. Um dos objetivos é aumentar as exportações nacionais.

Eurico Brilhante Dias apresentou o calendário do "Programa Internacionalizar"

JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

O Governo vai aprovar até ao final deste ano um programa para a internacionalização da economia portuguesa, documento que em outubro recolherá contributos das associações empresariais e que se pretende pôr em prática no início de 2018.

Este calendário foi apresentado aos jornalistas pelo secretário de Estado Eurico Brilhante Dias no final de mais uma reunião do Conselho Estratégico para a Internacionalização da Economia Portuguesa, que se realizou em São Bento e foi presidida pelo primeiro-ministro, António Costa.

De acordo com Eurico Brilhante Dias, durante a reunião, que durou cerca de duas horas e meia, o Governo apresentou às associações empresariais um documento de trabalho sobre o “Programa Internacionalizar”, com o qual se pretende articular os setores privado e público numa estratégia para aumentar as exportações nacionais e a captação de investimento direto estrangeiro.

O documento base apresentado teve um acolhimento muito favorável por parte das associações empresariais. Entramos agora numa segunda fase em que, durante o mês de outubro, as associações empresariais darão os seus contributos para enriquecer o documento”, referiu o secretário de Estado para a Internacionalização.

Concluída a fase de recolha de contributos por parte do setor empresarial, segundo Eurico Brilhante Dias, será então levada a Conselho de Ministros, até ao final deste ano, a versão final do “Programa Internacionalizar”.

“Esperamos iniciar 2018 com um novo instrumento, tendo em vista proporcionar um salto qualitativo importante no que respeita à forma como o país é percebido no exterior e como se organiza ao nível da captação de investimento”, declarou o secretário de Estado.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Economia

Do Nobel, da racionalidade e da moralidade

João Pires da Cruz
162

O ecossistema que usa expressões como “especuladores da economia de casino” ou “fundos abutres” assenta num puritanismo antieconómico e em ideologias com 150 anos que há 149 que se sabe serem erradas.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site